Arquivos terapia comportamental - Elídio Almeida

terapia comportamental

Aula panorâmica sobre Psicologia Comportamental na Faculdade Social da Bahia. Hoje tive o privilégio de falar para os alunos do primeiro semestre do curso de psicologia da Faculdade Social da Bahia – FSBA. A proposta da faculdade foi levar profissionais das principais abordagens da psicologia para apresentar suas linhas de trabalho. Em aulas anteriores, profissionais de outras abordagens já haviam dado sua contribuição. Hoje foi a vez de falar sobre a abordagem comportamental.

Você sabe o que é a Terapia Comportamental?

O encontro contou com uma explanação dos pressupostos básicos da filosofia do Behaviorismo e da psicologia comportamental. Procurei fazer um apanhado ao longo do história da psicologia comportamental, além da atualidade. Do momento atual o destaque foi para a prática clínica da Análise Funcional do Comportamento.

A turma mostrou-se bastante empolgada e dá sinais de que teremos excelentes psicólogos vindo por aí. Daí a importância de integrar, desde os primeiros momentos da formação, as diversas possibilidades de teorias da psicologia e de como tem sido a prática profissional nestas áreas.

aula sobre psicologia comportamental Elidio Almeida Psicólogo em salvador terapeuta de casal

Obrigado à faculdade do Isba pelo convite feito pelo coordenador do curso de psicologia na unidade, o professor Júlio Cesar Hoenisch e obrigado aos alunos pela acolhida e pelo entusiasmo. Mais uma vez bem-vindos e sucesso!

Terapia Comportamental: Estímulo e Resposta, o homem como principal agente dos comportamentos de um ambiente. 

Uma das bases da terapia comportamental é tornar as pessoas aptas a pensar nas consequências dos seus atos. Isso porque cada comportamento nosso é estimulado por um antecedente, que altera nosso comportamento em um determinado contexto, trazendo as consequências da ação.

A palavra “estímulo” vem de stimulus, que em latim significa algo como “tridente”, “garfo”. A idéia latina é que um estímulo é algo que cutuca você, te fazendo reagir mesmo sem você querer.

O termo “estímulo” foi amplamente usado pelas mais diversas Ciências e pela Filosofia. A origem do termo estímulo, associado ao estudo do comportamento, é atribuída a Descartes e, na Ciência do Comportamento, denota-se que foi utilizada primeiramente por Pavlov, que adotou o termo em seu clássico esquema “Estímulo (S) → Resposta (R)”.

Mais tarde Skinner superou o mecanismo de Descartes e o esquema estímulo-resposta de Pavlov, mostrando como nosso comportamento não é meramente reagir a estímulos, mas operar no ambiente, alterando-o, criando uma nova configuração de estímulos. Ou seja, entre um estímulo e uma resposta, há um organismo (o homem) que intermedia essa ação e reação.

terapia comportamental diálogo no casamento como evitar a separação psicólogo em salvador terapia de casal

Terapia Comportamental 

Assim, o esquema S→R, na visão de Skinner passou a ser visto como S→O→R, caracterizando o envolvimento direto do homem no resultado da ação. Essa também é umas as bases da terapia comportamental. Muitas pessoas ainda enxergam a terapia comportamental pelo princípio primário de Pavlov e muito por isso fazem críticas a psicologia comportamental de forma injusta, pois as ideias de estímulo-resposta não fazem parte do que é praticado atualmente na psicoterapia comportamental.

Para ilustrar tudo isso de um forma mais prática, vamos pensar no esquema S→O→R da seguinte maneira: Quando uma pessoa emite um comportamento, ela, anteriormente, recebeu um estímulo que trouxe consequências para aquele determinado contexto, influenciando no comportamento seguinte. Isso equivale dizer que, se a relação entre o estímulo recebido e a conseqüência gerada for boa, a pessoa tende a seguir o mesmo padrão comportamental, gerando uma cadeia de ações que também terá o mesmo efeito sobre as outras pessoas no mesmo contexto.

Então, assim como uma pessoa irritada consegue irritar outros ao seu redor, uma boa ação pode causar uma reação em cadeia que pode tornar a vida bem melhor, e finalmente conseguirmos um mundo mais agradável para se viver. O vídeo acima parece resumir de forma mais didática o que pretendemos com a Terapia Comportamental: estímulo e resposta, colocando o homem como principal agente dos comportamentos de um ambiente.

Assista ao vídeo, se inspire e faça a SUA parte para um mundo melhor. Boa semana a todos!

As pessoas sempre me perguntam por que deveriam fazer Psicoterapia. Costumo dizer que a Psicoterapia pode contribuir para o processo de autoconhecimento e de autonomia do indivíduo, aumentando, assim, suas chances de ser feliz. Sim! Quanto mais alguém conhece sobre si mesmo, sobre sua história de vida, sobre o papel da cultura/sociedade e sobre a história da humanidade (elementos estes que configuram os mais diversos comportamentos) mais condições terá para analisar o contexto no qual está inserido e tomar decisões mais assertivas para sua vida, aumentando, conseqüentemente, sua possibilidade de ficar bem.

O que é Psicoterapia? Muito mais do que conversar ou desabafar a psicoterapia comportamental é um momento para desenvolver novos hábitos e comportamentos.

Outro benefício é o de identificar necessidades e desenvolver habilidades para poder comunicar com clareza as emoções e sentimentos. Isto ocorre porque o psicólogo é um profissional que pode auxiliar alguém a descobrir as dificuldades que possui em lidar com determinadas situações.

conflito entre razão e emoção na psicoterapia

Algumas pessoas, em algum momento de sua vida, podem, por exemplo, ter sido repreendidas ao exporem suas limitações ou dificuldades e, devido a isto, hoje, demosntram problemas em lidar com a raiva, o medo ou a paixão. Ou até mesmo expressar outros sentimentos, como o amor, o carinho e a amizade.

Psicoterapia de casal

A partir da análise e compreensão do papel que o comportamento exerce na vida de alguém e das reflexões realizadas pelo próprio indivíduo, o terapeuta e o paciente, buscam identificar, explorar e analisar ações, pensamentos, emoções e outros comportamentos que possam estar causando problemas ou transtornos, tanto para o paciente quanto para as pessoas que vivem em seu entorno. Ou seja, na Psicoterapia, as técnicas e os procedimentos são adotados para entender e combater a causa do problema, resultando, dessa forma, em mudanças eficazes.

Existem diferentes abordagens psicoterapêuticas e todas dão sua contribuição para o crescimento do indivíduo. Cabe a cada um se informar e buscar aquela linha com que mais se identifica.

Eu trabalho com a Psicoterapia Comportamental, que é uma abordagem psicológica fundamentada na análise funcional do comportamento e que busca compreender e explicar a razão pela qual as pessoas se comportam de determinada forma, objetivando auxiliá-las na resolução dos seus  problemas e dificuldades. Se precisar, contate-me e podemos conversar um pouco mais. 

A Terapia Comportamental aborda os problemas psicológicos a partir dos princípios da corrente filosófica da ciência conhecida como Behaviorismo Radical e das teorias sobre comportamento postuladas pela Análise Experimental do Comportamento. 

Segundo o Behaviorismo  o comportamento dos organismos é ordenado e, portanto, é passível de ser estudado cientificamente e de  maneira similar ao que se realiza nas ciências naturais. Esta proposta influencia e orienta o trabalho do terapeuta comportamental, que sempre busca descobrir, junto ao seu paciente, os eventos do ambiente ao seu redor que determinam os seus comportamentos-problema e o que os mantém.

terapia comportamental salvador

Skinner, o propositor do Behaviorismo Radical, elaborou uma abordagem que busca entender o comportamento em função das inter-relações entre a evolução da espécie humana (filogenética), o ambiente (cultura) e a história de vida do indivíduo (ontogênese).

Assim, um transtorno como a depressão, por exemplo, passa a ser entendido como um conjunto de comportamentos, tais como alterações no sono e apetite, desesperança, choro excessivo, ideação suicida e outros que devem ser analisados à luz de episódios históricos que os determinaram e de situações atuais que os mantém.

terapia comportamental

Para o terapeuta comportamental pensamentos e sentimentos também podem ser considerados comportamentos, distintos apenas pela maneira como  podemos ter acesso a eles, pois isto ocorre por meio do relato verbal daquele que pensa e sente. Sendo assim, pensamentos e sentimentos também são levados em consideração, analisados e passíveis das intervenções do terapeuta.

O terapeuta comportamental entende que o paciente é único e seus problemas ou dificuldades são produtos de uma história particular. Tal perspectiva humaniza o processo de terapia, pois procura se entender o paciente e sua história antes de se propor qualquer intervenção. E, o mais importante, há bastante interação e diálogo no processo terapêutico.

Qual o papel do terapeuta terapia comportamental?

O papel do psicoterapeuta vai além de ser mero ouvinte das queixas dos seus pacientes. Ele também não atua apenas como um espelho às questões apresentadas no set terapêutico. Sua principal função é levar seu paciente a vislumbrar nos contextos em que convive, causas e consequências, possibilitando, desta forma, novos insights para os comportamentos presentes e futuros.

Qual o principal instrumento de trabalho do terapeuta?

O principal instrumento do terapeuta comportamental é a , ou seja, o levantamento criterioso das variáveis (eventos, acontecimentos) que estejam funcionalmente relacionados aos comportamentos desejáveis e indesejáveis do atendido. De posse destas informações, que nem sempre são fáceis de serem obtidas, é possível propor uma estratégia eficaz para  alcançar o bem-estar e a melhora da pessoa que está sendo cuidada. “Combate-se” os comportamentos-problema, ao mesmo tempo em que busca-se estimular e aumentar a frequência de comportamentos desejáveis,  geradores de satisfação e felicidade e mais adequados aos contextos.

terapia comportamental em salvador

A terapia comportamental possui um conjunto considerável de técnicas derivadas de pesquisas realizadas em laboratórios ou  mesmo nos próprios consultórios terapêuticos. É a soma da pesquisa científica, demonstrada pelo rigor no levantamento de informações no momento inicial do tratamento e da utilização de técnicas e intervenções consolidadas que faz com que as pessoas tenham se beneficiado, de forma considerável, ao recorrerem à Terapia Comportamental.

09/05/2014
psicologia comportamental psicólogo em salvador elidio almeida

Aula panorâmica sobre Psicologia Comportamental

18/01/2014
terapia comportamental em salvador elídio almeida terapia de casal

Terapia Comportamental: Estímulo e Resposta?

16/04/2013
psicoterapia-comportamental-em-salvador-com-o-psicólogo-elídio-Almeida-1

O que é Psicoterapia?

23/04/2010
psicoterapia-comportamenal-para-a-família

Você sabe o que é terapia comportamental?

Agende pelo WhatsApp