Arquivos obesidade - Elídio Almeida

obesidade

Dificuldade para perder peso? – Muitas pessoas vivem estressadas e ansiosas diariamente. Muitas delas tentam perder peso e manter um ritmo de vida saudável, porém estão sempre em conflito com o espelho e a balança.

Se você é uma dessas pessoas que vive ansiosa e estressada e também tem dificuldade para perder peso, entenda qual a relação desses elementos.

Dificuldade para perder peso psicólogo em salvador

Uma rotina estressante pode ter consequências negativas na balança. Segundo um estudo publicado recentemente pela Universidade do Estado de Ohio, nos Estados Unidos, o metabolismo de uma pessoa desacelera significativamente após dias estressantes e de intensa ansiedade.

Quando isso ocorre, a capacidade de queimar calorias é drasticamente diminuída e o organismo funciona de forma mais lenta nesse processo. Isso pode explicar o motivo pelo qual algumas pessoas não conseguem emagrecer facilmente.

Outro fator associado à dificuldade de emagrecer em função do estresse e da ansiedade, segundo os autores do estudo, é que as pessoas tendem a consumir alimentos mais calóricos e gordurosos quando estão estressadas. Assim, os efeitos negativos do estresse sobre o excesso de peso são ainda maiores.

Leia também:

Terapia comportamental para combater a obesidade.

Dificuldade para perder peso- a ansiedade e o estresse.

Os resultados da pesquisa foram divulgados em julho, no periódico Biological Psychiatry.  Foram entrevistadas 58 mulheres, que relataram se haviam passado por momentos estressantes no dia anterior, como uma briga com o marido, problemas para cuidar dos filhos ou estresse relacionado ao trabalho.

Depois, elas fizeram uma refeição com ovos, salsicha e biscoitos que totalizavam 930 calorias e 60 gramas de gordura. Os pesquisadores, então, mediram a atividade do metabolismo das mulheres, além da taxa de açúcar, colesterol, insulina e cortisol (hormônio relacionado ao estresse) de cada uma.

O estudo indicou que as que relataram ter sofrido mais estresse no dia anterior e que apresentavam maiores níveis de cortisol gastaram, em média, 104 calorias a menos do que as outras participantes nas sete horas seguintes à refeição. Segundo os pesquisadores, isso pode significar o acréscimo de 5 quilos no período de um ano.

Dificuldade para perder peso: a ansiedade e o estresse.

Dificuldade para perder peso: a ansiedade e o estresse.

Além desse estudo de Ohio, outros têm mostrado que as pessoas são mais propensas a comer alimentos errados quando estão estressadas, e a pesquisa aqui destacada mostra que, quando nos alimentamos de forma errada, o ganho do peso se torna mais provável porque estamos gastando menos calorias.

Como falei no início deste post, uma rotina estressante pode ter consequências negativas não somente no seu comportamento e na sua saúde emocional, mas também na balança. Por essas e outras razões, talvez você precise compreender melhor como está funcionando sua rotina de vida, o que tem lhe deixado tão estressado(a) e ansioso(a), quais têm sido as consequências de tudo isso e como você pode melhorar em todos esses aspectos.

Muitas pessoas têm encontrado suporte adequado da psicoterapia comportamental. Neste trabalho, em cada sessão você conhece um pouco mais de si, compreende as causas e consequências dos comportamentos, bem como adota comportamentos novos em sua vida e experimenta uma vida mais confiante, menos estressante e com controle da ansiedade.

Além de tudo isso, como mostra a pesquisa, pode até ter um empurrãozinho para fazer as pazes com o espelho e a balança.

A obesidade é um problema crônico que afeta grande parcela da população mundial. Vários fatores contribuem para o surgimento da obesidade, tais como:

  • fatores biogenéticos
  • hábitos alimentares inadequados
  • sedentarismo
  • estados emocionais alterados
  • costumes culturais
  • além da associação de outras doenças

Mesmo sendo de caráter mundial, qualquer intervenção feita na tentativa de tratamento da obesidade deve, obrigatoriamente, levar em consideração todos os possíveis fatores causais, principalmente os de ordem cultural.

obesidade psicólogo em salvador

Tratamento para obesidade

Embora as ciências biomédicas estabeleçam critérios para definir quando uma pessoa pode ser considerada obesa – aferindo e comparando as proporções de altura e a massa corpórea, por exemplo – vemos que este não é o critério usual utilizado na maioria dos contextos onde o tema é abordado.

No dia a dia, é muito comum qualquer pessoa com sobrepeso ou alguns quilinhos a mais ser rotulada como obesa ou até ela mesma pode se ver dessa forma, ainda que não se enquadre nesse perfil.

Como-calcular-o-IMC obesidade

Mas por que há tanta disparidade e polêmica nesse tema?

Se observarmos como nossa sociedade tenta ditar os padrões de sucesso, felicidade, beleza e principalmente da moda, veremos que é muito comum todos eles perpassarem pela questão do corpo, rejeitando completamente a obesidade.

De alguma forma, parece que há um grande interesse em padronizar e enquadrar todas as pessoas num perfil que “para ser feliz, ter sucesso, crescer profissionalmente, ter um relacionamento afetivo ou ter amigos, você precisa ter um corpo sarado, chapado, esbelto, sem barriguinha…”.

Ocorre que muitas vezes tomamos isso como verdade e buscamos fazer o possível ou tentar o impossível para atingir esse padrão idealizado.

obesidade psicólogo em salvador

Nosso corpo em evidência

Você já reparou quantos negócios são movidos em função do corpo, seja para enquadrar ou manter o padrão tido como ideal? Muitas vezes, ficamos confusos com tanta informação que deixamos de questionar o que é ser obeso, gordo, ter sobrepeso e achamos que qualquer alteração no corpo pode ser sinônimo de obesidade.

A questão é que a tentativa de imprimir a qualquer custo esse perfil idealizado tem levado várias pessoas a se submeter a procedimentos danosos a saúde, se reconhecerem como inferiores, limitadas e excluídas da sociedade.

Nesse processo, podem surgir várias outras questões associadas como bulimia, anorexia, ansiedade, depressão ou outras alterações comportamentais; que no conjunto podem fazer com que a pessoa precise de ajuda profissional.

obseidade feminina terapia em salvador

Neste contexto, a terapia comportamental vem se mostrando muito eficaz. Trata-se de uma intervenção estruturada, objetiva e orientada por metas que aborda fatores cognitivos, emocionais e interpessoais no tratamento da obesidade ou da autoimagem que pode ter sido modificado em função das cobranças e imposições do contexto.

O objetivo é implementar estratégias e técnicas comportamentais para que o paciente consiga identificar os estímulos que antecederam as causas do problema e, assim, encontrar possibilidades mais eficazes de enfrentar o problema. Tudo isso, claro, da forma mais agradável possível para o paciente.

As estratégias comportamentais utilizadas o tratamento com questões relacionadas à obesidade são:

  • Abordagem da autoestima: modificação de crenças associadas à inferioridade e autoimagem negativa;
  • Estímulo aos exercícios: os pacientes são encorajados praticar atividades físicas;
  • Solução de problemas: permite aos pacientes a identificação das potenciais barreiras para o sucesso do tratamento, selecionando e implementando soluções que resolvam tais problemas;
  • Controle de estímulos: esta técnica consiste em evitar condições que facilitem a alimentação excessiva;
  • Suporte social: engloba o apoio de familiares, de amigos e de grupos sociais;
  • Prevenção da recaída: organização de um plano de manutenção das estratégias aprendidas ao longo do processo da terapia e revisão periódica do mesmo após o término do tratamento.

Vale lembrar que nunca é fácil center a obesidade sozinho. Também, devemos considerar que muitas vezes fatores genéticos podem ditar o fenótipo e uma boa terapia pode ajudar a compreender e lidar de forma adequada com esse fator.

20/09/2014
Dificuldade para perder peso terapia de casal em salvador

Por que pessoas estressadas e ansiosas têm dificuldade para perder peso?

13/12/2010
obesidade_adolescencia_terapia-comportamental-em-salvador

Terapia comportamental para combater a obesidade.

Agende pelo WhatsApp