Arquivos ansiedade - Elídio Almeida

ansiedade

ANSIEDADE x SEROTONINA – Neste momento, uma em cada quatro pessoas no mundo está com uma sensação de aperto no peito, sentindo o coração bater mais rápido, com respiração ofegante, alto nível de tensão ou com as mãos suando. No pensamento destas pessoas, um medo inexplicável ou preocupação obsessiva com algo que ainda nem aconteceu.

Dependendo do grau, a pessoa fica sem sono ou com dificuldade para dormir, o sistema imunológico tende a ficar baixo, e com isso, portas são abertas para uma série de doenças emocionais e físicas – principalmente as cardiovasculares.

Se você tem vivido assim, é hora de procurar ajuda, pois você pode estar com alguns dos sintomas de uma crise de ansiedade, um dos transtornos mentais mais comuns da atualidade e, assim como os demais, extremamente perigoso.

Ansianeidade terapia de casal em salvadoredade

Estudos mostram que a ansiedade é um transtorno de humor mais frequente do que outros transtornos como a depressão. Um desses estudos foi recentemente divulgado pelo World Health Mental Survey, ligado à OMS – Organização Mundial da Saúde, revela um fato preocupante.

No Brasil, 26% das pessoas convivem com ou tiveram algum transtorno de ansiedade nos últimos 12 meses. O que pode ser confirmado por dados dos consultórios médicos e psicoterapêuticos onde têm sido cada vez mais alta a quantidade de pessoas que procuram tratamento para a ansiedade.

Tratamento para a ansiedade

Muitas dessas pessoas não sabem, mas com a compreensão das causas, do que mantém e das estratégias para lidar com a ansiedade podem ser extremamente eficazes na restauração do bem-estar pessoal sem a necessidade de medicamentos. Uma dessas estratégias é o foco na produção natural de SEROTONINA, entenda:

Imagine que você está num carro onde o motorista dirige de forma irresponsável. Certamente você vai perceber os estímulos ambientais que indicam perigo ou ameaça. A partir daí desencadeiam-se uma série de reações cognitivas, sensório-perceptivas e neurovegetativas que informam ao organismo o risco da situação. O conjunto dessas reações forma o medo, principal emoção envolvida na ansiedade. A partir deste ponto de vista, a ansiedade pode ser considerada como uma disposição orgânica que nos dá melhores condições de preservação de nossa integridade dentro de um determinado contexto ambiental.

aneidade terapia de casal em salvador

Alerta para ameaças

Com esse ponto de vista, podemos perceber que a ansiedade fazia parte das reações que nossos ancestrais manifestavam diante de ameaças.

Preocupar-se com essas ameaças mantinha o corpo  dos nossos antepassados em alerta para reagir às situações adversas: mais tenso, pressão elevada, maior bombeamento de sangue, pontos para se defender do perigo; em outras palavras, o corpo estava pronto para agir caso o perigo fosse concretizado. De lá para cá esse esquema ficou gravado no cérebro e até hoje entra em ação diante de situações interpretadas como situações que ofereçam algum tipo de risco ou perigo.

O problema é que, se esse estado de preocupação se torna crônico, ou seja, a pessoa não relaxa e vive sempre tentando evitar ou estar preparada para o pior, como é o caso da ansiedade generalizada, crises, ou os ataques de pânico, a ansiedade deixa de ser uma reação natural como era para nossos antepassados. E é dessa forma que muitas pessoas têm vivido.

stress-e-ansiedade_ psicólogo em salvador

A ansiedade pode chegar a prejudicar a vida de uma pessoa quando atinge proporções patológicas. Nestes casos ela se caracteriza por sensações de perigo e medo sem que haja uma ameaça real, ou sem que esta ameaça seja proporcional à intensidade da emoção ou do acontecimentos que pode estar por vir. Ou seja, é natural a pessoa ter preocupações e ansiedade, porém, elas devem ser proporcionais aos eventos ansiogênicos do contexto. Se um simples semáforo fechado já consegue estragar seu dia, é hora de rever seu estilo de vida.

Algumas pessoas têm recorrido ao uso de remédios para  tentar controlar ou trazer os níveis de ansiedade para os normais. Entretanto, a grande maioria dos profissionais entende que os remédios só devem ser solicitados ao médico em última opção, nos casos de traumas, urgências clínicas e terapêuticas, ou em caráter complementar a outros tratamentos. O uso de remédios pode trazer uma série de efeitos colaterais, causar dependência ou até mesmo empurrar o problema para debaixo do tapete.

Por isso você deve decidir se quer um paliativo ou ferramentas mais adequadas para tentar resolver seus problemas.

remédio para ansiedade psicólogo em salvador

Serotonina baixa no organismo

O que você precisa saber é que a ansiedade aumenta significativamente quando a serotonina está em níveis baixos no nosso organismo.

A serotonina é um neurotransmissor que atua no cérebro regulando o humor, sono, apetite, ritmo cardíaco, temperatura corporal, sensibilidade a dor, movimentos e as funções intelectuais.

Quando a serotonina fica em baixa concentração em nosso organismo, pode levar ao mau humor, dificuldade para dormir e a vontade de comer o tempo todo, por exemplo.

Uma das formas de aumentar a concentração de serotonina na corrente sanguínea é consumindo alimentos saudáveis, praticando exercícios físicos com regularidade ou buscando auxílio psicoterapêutico para identificar causas que tem alimentado a ansiedade e, principalmente, planejar e implementar as mudanças e adaptações necessárias para restaurar a qualidade de vida.

Veja abaixo uma pequena lista de sintomas que podem indicar que você está com serotonina em baixa em seu organismo.

Sintomas da serotonina baixa

  • Mau humor de manhã;
  • Sonolência durante o dia;
  • Inibição do desejo sexual;
  • Vontade de comer doces;
  • Comer a toda hora;
  • Dificuldade no aprendizado;
  • Distúrbios de memória e de concentração;
  • Irritabilidade;
  • Cansaço;
  • Ficar sem paciência facilmente.

A psicoterapia comportamental tem ajudado muitas pessoas a fugir dos remédios e seus efeitos colaterais; tem restaurando a qualidade de vida de forma adaptativa e funcional; além de favorecer o autoconhecimento, a evolução dos comportamentos e uma forma de vida mais confiante e segura para conviver nessa sociedade que tanto nos deixa ansiosos.

Lembrando que a baixa concentração de serotonina no organismo pode indicar que você está no nível crítico da ansiedade. Cuide-se!

A ansiedade sempre esteve presente na vida do homem. Desde a época das cavernas até os dias atuais, sempre lidamos intimamente com esse estado emocional. A novidade é que só agora estamos dando atenção à quantidade, tipos e efeitos da ansiedade sobre o nosso organismo e, principalmente, atentando para as consequências que ela traz para nossa vida.

ansiedade psicólogo teapia de casal em salvador

Muito já se sabe que, durante o desenvolvimento da espécie humana, a ansiedade esteve a serviço da nossa sobrevivência. Diante dos perigos próprios da luta pela vida, nossos antepassados conseguiram se antecipar às situações aversivas e, com isso, decidir sobre o que fazer para lidar com essa situação; decisão essa que poderia figurar desde o enfrentamento até a fuga.

Ou seja, se, por um lado, a ansiedade era um mecanismo útil no caso das ameaças de animais ferozes, das guerras tribais, das mudanças climáticas, da busca pelo alimento, da luta pelo espaço… Por outro lado, desde então, a ansiedade esteve associada a outros sentimentos determinados pelo perigo, pelas ameaças, pelo desconhecido e pela perspectiva de sofrimento. Como esses sentimentos nunca foram agradáveis a nós humanos, sempre procuramos, a todo custo, evitar lidar, enfrentar ou conviver com eles.

ansiedade psicólogo em salvador

Ansiedade crônica

A ansiedade funciona como pré-aversivos. Pré-aversivo seria algo parecido com o que esses ovos que estão na caixa estão sentindo. É esse tipo de ansiedade que temos tido nos últimos tempos, aquela que – de certa forma – nos diz o que poderá acontecer.

Parece que, com o passar do tempo, a ansiedade deixou de cumprir a função básica de nos preparar para enfrentar as situações que ainda estão por vir. Antes ela nos preparava para a situação aversiva. Hoje a ansiedade tornou-se um sentimento pré-aversivo que traz consigo, de forma antecipatória, todas as consequências, sentimentos e emoções que está no futuro (e possa ser que, efetivamente, nem aconteça!).

crise-de-ansiedade-voce-sofre terapia de casal em salvador

Lógico que antecipar, de tamanha forma, o sofrimento futuro trouxe para a humanidade uma série de distúrbios e transtornos psicológicos. Tudo isso porque as pessoas colocaram a ansiedade, não mais a serviço de sua sobrevivência, como fazia antes, mas sim a serviço de evitar as situações aversivas ou os sofrimentos futuros, mesmo que isso também tenha gerado muito sofrimento, transtornos mentais e muitas dificuldades para todos.

É como se estivéssemos apenas atentos ao ganho de evitar as dificuldades futuras e esquecendo os prejuízos que estamos tendo no presente. Por exemplo, se um homem sabe que ao paquerar uma mulher ele ficaria bastante ansioso pela possibilidade da resposta ser um não, ele tentaria evitar esse não deixando de paquerá-la. No entanto, continuará sofrendo com a solidão no presente, mesmo acreditando que seria mais vantajoso o “ganho” do futuro ruim que “evitou”. Desse modo, com ações desse tipo, vamos perpetuando em nossa natureza a capacidade de reagirmos ansiosamente diante das eventuais ameaças.

A ansiedade faz parte de um legado histórico da evolução da humanidade. Antes ela era benéfica, mas o mau uso fez com que a ansiedade se tornasse uma vila em nossas vidas.

Hoje em dia são muitos os fatores que nos causam ansiedade e fazem nosso coração bater mais forte, como diante do desemprego, dos preços altos, das dificuldades para educação dos filhos, das perspectivas de um futuro sombrio, dos muitos compromissos econômicos cotidianos, da competitividade social, da insegurança, das dificuldades e frustrações nos relacionamentos e assim por diante.

Muitas delas podem até ser abstratas, mas certamente ganharão proporções em função de cada pessoa ser única e ter seu modo particular de enxergar o mundo, o presente e o futuro. Em outros tempos, tais ameaças eram concretas e a pessoa tinha, praticamente, que decidir entre fugir ou enfrentar. Hoje em dia esse objeto de perigo vive dentro de nós e vive, dorme e acorda conosco.

ansiedade psicólogo em salvador elidio

Como se vê, hoje, nossa ansiedade é contínua e crônica. Se a adrenalina antes aumentava só de vez em quando, hoje ela é aumentada diariamente. Hoje as pessoas vivem com um sentimento de apreensão, uma sensação de que algo está para acontecer, de modo que a ansiedade representa um contínuo estado de alerta e provoca uma constante necessidade de terminar as coisas que ainda nem começamos.

Por isso que, por exemplo, o domingo para muitas pessoas representa uma apreensão da segunda-feira e a pessoa, antes de dormir, já pensa em tudo que terá de fazer quando o dia amanhecer. E nesse processo, se a pessoa que vive ansiosa não parar imediatamente para rever sua atuação nessa vida estressante e ansiosa, poderá começar a sofrer pela segunda-feira não somente no domingo, mas no sábado, na sexta… Antecipando cada vez mais o sofrimento que pode estar somente no futuro.

Lembre-se que a expressão da ansiedade varia, amplamente, de pessoa para pessoa. Alguns pacientes têm sintomas cardiovasculares, tais como palpitações, sudorese ou aquele aperto no peito, outros manifestam sintomas gastrointestinais como náusea, vômito, diarréia ou vazio no estômago, outros ainda apresentam mal-estar respiratório ou predomínio de tensão muscular exagerada. Enfim, os sintomas físicos e viscerais variam entre cada paciente. Psicologicamente, a ansiedade pode comprometer as atividades cognitivas e  psíquicas e prejudicar, desde a atenção e memória até a interpretação fiel da realidade.

terapia de casal em salvador

Tratamento de ansiedade generalizada

Se você já vive nesses estágios poderá agora mesmo agir como nossos antepassados e se preparar de forma adequada para evitar as dificuldades que estão por vir no futuro próximo. A outra opção seria fazer como muitas pessoas na atualidade que antecipam esse sofrimento e, aos poucos – e cada vez mais – deixar de viver. É hora de darmos mais atenção à quantidade, tipos e efeitos da ansiedade em nossa vida e, principalmente, atentar para as consequências que ela traz. Pense nisso!

No dia primeiro de janeiro de 2013, foi ao ar na programação da rádio BandNews FM Salvador, uma entrevista sobre como avaliar o ano que passou e como evitar as frustrações no ano que se inicia.

Nesse momento, lembramos de metas e objetivos que foram traçados, das conquistas e também das coisas que nos surpreenderam positivamente e negativamente ou que não saíram como havíamos planejado, nos levando a certa frustração.

Psicólogo fala sobre ansiedade, timidez, frustração ao ingressar na faculdade.

Considero esse comportamento de refletir sobre os acontecimentos passados um exercício muito importante. Através dele, além de identificarmos os acertos e desacertos do passado, também podemos planejar melhorias para o futuro. E, claro, formas de lidar com a ansiedade.

Se você planejou comprar um carro, um apartamento, uma TV super moderna, fazer uma viagem, conquistar um novo emprego, novos amigos ou um novo relacionamento e teve isso realizado durante o ano, certamente este é um momento para comemorar as conquistas e fazer novos (e mais audaciosos) planos para o ano novo. Porém, se o que foi planejado não foi realizado, é muito provável que a comemoração não seja tão plena, pois, além das expectativas não terem sido contempladas, algo que foi desejado não teve o resultado esperado e certamente deve estar presente um sentimento de insatisfação diante das expectativas que foram criadas, ou seja, frustração.

ansiedade Band-News-Fm- psicólogo em salvador elidio almeida

Sentir-se frustrado por não ter conseguido atingir alguma meta, alcançar um objetivo ou realizar um sonho é natural. Afinal, houve investimento emocional nas expectativas que foram criadas, por isso é comum o descontentamento surgir nesse contexto.

Algumas pessoas, no entanto, não encaram a frustração profissional de forma natural e muitas vezes sofrem bastante nesse momento. Quando isso ocorre, dizemos que essa pessoa possui dificuldades para tolerar a frustração ou que tem baixa tolerância à frustração.

14/01/2015
ansiedade psicólogo salvador

ANSIEDADE x SEROTONINA:
Entenda como você pode investir no seu bem-estar.

13/02/2014
ansiedade-tratamento-em-salvador-600x414

Ansiedade: a grande vilã da nossa vida!

28/02/2013
ansiedade Band-News-Fm- psicólogo em salvador elidio almeida

Ansiedade: psicólogo Elídio Almeida à BandNews FM falando sobre início da faculdade.

Agende pelo WhatsApp