Arquivos Saiu na Mídia - Elídio Almeida

Saiu na Mídia

Está nas bancas de todo o Brasil a edição 81 da Revista Vida Natural. A publicação traz uma matéria especial sobre o desafio de se construir um bom relacionamento com os vizinhos. O tema mostra a importância das relações sociais na atualidade e convida os leitores a refletir sobre formas mais amistosas de relacionamentos com os vizinhos na comunidade. Além de ser um tema pelo qual tenho especial interesse, tive a grata satisfação de atender ao convite da revista para colaborar com a matéria.

A questão dos relacionamentos entre vizinhos já foi abordada algumas vezes em posts aqui do blog. Também já pude falar sobre esse tema em outros veículos de comunicação. Como construir bons relacionamentos com nossos vizinhos é um desafio para todos,  o tema é sempre pertinente.

 

 

Considerada muito delicada, a relação entre vizinhos demanda um cuidado especial, pois é regida pela regra de direitos e deveres comuns a todas as partes. Somada a isso, temos a todo momento a questão dos limites da privacidade e das individualidades gerando grandes embates.

O relacionamento com os vizinhos não precisa ser uma guerra.

Na matéria, procurei destacar que o relacionamento entre vizinhos geralmente limita-se aos formais “bom dia”, “boa tarde” e “boa noite”. Raramente as pessoas se permitem um pouco mais de proximidade. Ao que se percebe, o contato verbal entre os vizinhos só são avançados nos momentos das queixas e reclamações. Esse modelo revela que a ausência do vínculo ou estreitamento dos laços faz com que esses momentos sejam altamente agressivos e desrespeitosos. O que poderia ser apenas um ajuste de conduta tende a se transformar em um princípio de guerra.

Para aqueles que desejam melhorar o relacionamento com os vizinhos, recomendo conhecer mais sobre assertividade. Neste post [aqui] explico um pouco sobre como ser mais assertivo em nossa vida e melhorar nossos relacionamentos.

No link abaixo, você também poderá conferir a matéria sobre o relacionamento com os vizinhos publicada na Revista Vida Natural. A matéria é assinada pelo jornalista Murilo Toretta. Confira!

relacionameto entre vizinhos psicólogo Elídio Almeida
Revista Vida Natural 81

Hoje pela manhã gravei uma entrevista muito interessante sobre a solidão vivenciada por muitas pessoas em nossa sociedade atualmente,  especialmente entre os adolescentes.

Falar sobre um tema tão abrangente como a solidão é algo desafiador e gratificante:

Desafiador, pois as causas da solidão variam sempre de pessoa para pessoa. Ou seja, mesmo que haja padrões que se repetem – sobretudo nas formas como esse comportamento é expressado – as causas sempre estarão presentes na história de vida da pessoa solitária e nunca devem ser generalizadas ou comparadas com a história de terceiros. Pois isso poderia favorecer erros.

Abordar este tema é gratificante, pois, dessa forma, é possível problematizar as questões em torno da solidão, favorecendo reflexões que podem ajudar a identificar suas origens e trazer formas mais adequadas tanto nos atos de prevenção como de auxílio às pessoas acometidas por este mal.

Solidão tratamento Elídio Almeida -Psicólogo em Salvador..003

Por isso, aproveitei a entrevista para falar como determinadas características e comportamentos das nossas relações sociais contribuem para que as pessoas sejam solitárias.

As formas altamente exigentes, aversivas ou punitivas com que somos tratados e levados a mostrar sempre as melhores performances para terceiros; associados ao mau uso das tecnologias, redes sociais, inseguranças, individualismos e competições altamente acirradas, têm formados pessoas extremamente despreparadas para lidar com frustrações. E, tudo isso, é ainda mais agravado entre os adolescentes.

Solidão e adolescência.

Pensar na solidão no contexto dos adolescentes é altamente preocupante e merece nossa atenção.

Isso porque é na adolescência – tipicamente um período de desenvolvimento marcante para muitos jovens que estão na transição entre a vida infantil e os desafios da vida adulta – onde ocorre uma pressão muito grande para determinados comportamentos como a autonomia cognitiva, a conquista da segurança emocional, dentre outros fatores.

Dessa maneira, muitos jovens (assim como muitos adultos) quando se veem solitários, podem adotar comportamentos extremos e inadequados para lidar com o sofrimento associado à solidão. Não por acaso, é nessa fase e nesse contexto onde ocorrem muitos processos traumáticos que podem marcar sempre a vida da pessoa, além das incidências dos casos de automutilação ou até mesmo as tentativas de suicídio.

Solidão tratamento Elídio Almeida -Psicólogo em Salvador..003

Durante a entrevista procurei chamar a atenção para as mudanças aparentemente repentinas de comportamento, pois elas podem sinalizar que algo não está funcionando bem e isso pode ser o sinal de alerta para pais, professores, amigos e familiares.

A entrevista será exibida na programação da TV Câmara (sinal digital 61.4), canal da Câmara de Vereadores de Salvador. Além da TV a matéria também estará nas redes sociais da emissora e aqui no blog. Aguardem.

Invejoso eu? Psicólogo Elidio Almeida tem texto sobre inveja publicado em revista. Hoje ganhei um presente muito agradável. Recebi a edição de número 03 da Revista Psicoterapia, publicada pela Mythos Editora, com um texto meu publicado na íntegra. Na matéria falei sobre o comportamento das pessoas invejosas.

O convite para escrever sobre inveja e as pessoas invejosas e ser um colaborador da revista nesta edição veio há alguns meses. O texto sobre comportamento invejoso poderá ser o primeiro de muitos nesta revista. Essa publicação junta-se a outras publicações minhas presentes em outras revistas. Por exemplo, os textos publicados nas revistas Viva Bem, Gestão Educacional, Profissão Mestre, dentre outras.

Como lidar com a inveja?

Conforme você poder ler logo abaixo no link, nesta publicação, procurei falar de forma simples. Ou seja, o destaque maior é dado ao fato de como surge esse comprotamento surge em nossa vida. Dessa forma, destaquei seus efeitos e o que precisamos fazer para lidar melhor com os invejosos. Afinal, todos nós sabemos que a inveja é um um comportamento ruim. Inegavelmente, ela está associada a baixa-autoestima, insegurança, vulnerabilidade psíquica e dificuldades de interação social.

Clicando aqui, você poderá conferir o texto.

Por fim, espero que você goste do texto e sinta-se a vontade para deixar seu comentário aqui no blog

Palestra sobre Bullying em Salvador com o psicólogo Elidio AlmeidaOntem realizei duas palestras sobre bullying em Salvador, para os estagiários de nível médio da Assembléia Legislativa da Bahia – ALBA. O evento, que foi organizado pelo departamento de Serviço Social da Alba, faz parte do programa de desenvolvimento e capacitação profissional da Escola do Legislativo e contou com a participação de 100 estudantes nos turnos matutino e vespertino. Na ocasião, podemos trocar várias experiências, falar um pouco mais sobre o bullying – um problema que atinge especialmente os jovens em idade escolar.

Palestra-bullying-psicologo-em-salvador

palestra sobre bullying em salvador alba Elidio Almeida Psicólogo em salvador terapeuta de casal

A palestra sobre bullying que apresentei no evento procurou ir além da conceituação do tema, suas características e efeitos, pois isso certamente já seria de conhecimento dos jovens que convivem com essa realidade. A proposta então foi refletir sobre as causas do Bullying, e criar estratégias de implantar a ação de agirmos em rede no combate a este comportamento tão danoso para nosso convívio em sociedade.

Palestra sobre Bullying em Salvador

Nesse propósito, a atividade teve início com uma dinâmica de grupo onde traçamos a “rede do bullying”, criando a perspectiva que todos estamos ligados ao tema e somos igualmente responsáveis tanto pela manutenção quanto pela extinção deste comportamento em nosso contexto. Em seguida explanamos sobre as causas, perfis e consequências, finalizando com um bate papo bem amistoso com fantásticas trocas de experiências.

palestra sobre bullying em salvador alba Elidio Almeida Psicólogo em salvador terapeuta de casal

Na oportunidade, ainda falei sobre a importância da palestra sobre o bullying em Salvador para os veículos de comunicação da Alba – Diário oficial e Canal Assembleia – além de uma entrevista ao vivo para a Rádio Brilhante FM que atinge cerca de 200 cidades na Chapada Diamantina, que também cobriu o evento.

Veja no site da Alba.

Bullying – Na última sexta-feira, participei do programa Direito e Novela. O programa é produzido pela web TV do CERS – Complexo de Ensino Renato Saraiva. Apresentado pelos professores, Luciano Figueiredo e Roberto Figueiredo, o Direito e Novela discute temas jurídicos relevantes. A equipe sempre busca abordar questões que estão sendo discutidas nas telenovelas brasileiras. Por isso, sempre contam com a participação de um especialista na área para apresentar o tema. Desta vez, tive o privilégio de ser o convidado.

O tema da semana no programa foi o bullying. A escolha foi especialmente motivado pela trama Vidas Secretas que está no ar, pela TV Globo. Nela, a questão da agressividade, suas causas efeitos e, principalmente, suas consequências são ilustradas em vários momentos e cenas.

O que é o bullying?

O Bullying é um comportamento agressivo. Ele é expressado de forma física ou verbal. Por isso, é um dos graves problemas enfrentados em todo o mundo. O local onde esse comportamento mais ocorre é nas escolas. Colocar apelidos, humilhar, isolar ou até mesmo agredir fisicamente o colega são alguns exemplos. Estas ações que refletem negativamente no comprometo de todos os envolvidos onde isso acontece, gerando traumas.

Ao falar de bullying, precisamos considerar os fatores culturais, sociais e históricos da vida do alvo ou do agressor. Isso é importante para que possamos compreender como esse tema foi tratado ao longo do tempo. Igualmente, esse cuidado nos permite observar em que características e circunstâncias ele ocorre. Através desse posicionamento, podemos entender o que acontece no contexto de forma inadequada, favorecendo a ocorrência do bullying.

Delinquência, problemas de conduta, indisciplina – entre outros conceitos que definem praticamente o mesmo fenômeno – sempre estiveram presentes no contexto escolar. Por isso, não devemos dizer que o bullying é um fenômeno novo nas escolas. O que pode ser considerado recente são os estudos científicos a respeito do tema, realizados em todo o mundo. Ou seja, é muito recente a ideia de discutir as graves consequências que este fenômeno tem provocado. Porém, tais estudos são relevantes para desvendar formas eficazes de combater a agressividade do bullying.

Bullying é um problema social 

O bullying ainda é uma questão que preocupa pais, alunos e toda a sociedade. Quanto mais soubermos sobre nossos direitos e deveres na sociedade, poderemos lidar melhor com este problema. Por isso, sempre que posso, falo sobre essa temática aqui no blog. É sempre uma satisfação poder participar de programas que difundem informações e atos preventivos ao Bullying.

Você também pode assistir o vídeo do programa e outros que participei clicando aqui. Deixo aqui um abraço à produção programa: Talita Costa e toda sua equipe. Abraço especial também aos professores e apresentadores do quadro Luciano e Renato Figueredo. A propósito professores, quem é Elídio Santana? (risos).

Fingir Orgasmo – A edição de maio da revista Shape trouxe uma lista com 10 dicas para você se sentir melhor na cama e melhorar seu relacionamento. Para a construção da lista, a revista reuniu especialistas da área – psicólogos, psiquiatras, terapeutas e outros especialistas em sexo e em relacionamentos – e revelou quais são os maiores erros cometidos pela pessoas na hora do sexo.

Tive a honra de ter sido um dos especialistas escolhidos para a matéria. Falei sobre o comportamento, que muitas mulheres têm, de fingir orgasmo:

“Com receio de desapontar o parceiro, muitas mulheres optam por fingir prazer e orgasmo. Elas não estão satisfeitas com a situação, mas acreditam que as coisas podem melhorar no futuro. Contudo, não enxergam que apenas contribuem para que ele continue repetindo os mesmos ‘erros’. O ideal é falar sobre o que gosta e ter consciência de que ambos estão ali com objetivos comuns”, disse Elídio Almeida, psicólogo, de Salvador (BA).

fingir orgasmo relaciomaneto almeida psicólogo em salvador

Fingir Orgasmo

Muitas pessoas estão insatisfeitas em seus relacionamentos e algumas mulheres fogem orgasmo para não desapontar o parceiro ou por não se sentir a vontade para abordar o tema. Os estudos apontam que a terapia de casal é uma das melhores ferramentas para ajudar o casal a restaurar o relacionamento e enfrentar essas dificuldades com mais qualidade.

A revista Shape pode ser encontrada nas bancas de todo o Brasil, mas há uma versão online da lista que você pode conferir clicando aqui. E não esqueça que, com a ajuda e o investimento adequado, você consegue se sentir melhor tanto na cama quanto no seu relacionamento.

“Diferenças são bem-vindas” – Hoje tive uma surpresa bem legal! Recebi aqui no consultório o exemplar nº 18 da Revista Viva Bem, publicada pela Unimed Londrina, com uma matéria feita comigo. Eu falei sobre os desafios de conviver com as diferenças em nossa sociedade.

No texto, abordei as características que tornam todos os seres humanos diferentes um dos outros e destaquei desafios que cada um de nós enfrentamos nesse convívio social (necessário), com tantas marcas e comportamentos de intolerância. Falei, especialmente, sobre como essas diferenças influenciam na forma como expressamos nossos sentimentos e emoções.

diferenças psicólogo em salvador

Você sabe o que é Alexitimia?

A nomenclatura Alexitimia tem a seguinte origem: O prefixo “a” possui o sentido de negação, de falta ou ausência; “lex”, significa “palavra”; e “thymos” significa emoção ou sentimento.

A alexitimia afeta o processamento emocional, prejudicando nossa capacidade de expressar adequadamente as emoções e sentimentos por meio da linguagem. Ou seja, um padrão comportamental semelhante à Inassertividade, sobre a qual já tratamos aqui no blog.

As principais características da Alexitimia são:

    • dificuldade em identificar e descrever sentimentos;
    • processos imaginativos, espontâneos e de improvisação limitados;
    • dificuldade em falar sobre as sensações sentidas no corpo;

diferenças psicólogo em salvador elidio almeida terapia de casal .

O mundo é feito pelas diferenças.

Para a matéria, fui entrevistado pela competentíssima Erika Pelegrino, que muito gentilmente me fez o convite para participar da 18ª edição da revista Viva Bem, que é publicada trimestralmente pela Unimed de Londrina-PR e tem uma tiragem de 8 mil exemplares, com circulação dirigida.

Para ler a matéria clique AQUI. A Revista também está disponível na íntegra neste link AQUI.

Hoje gravei uma entrevista para o programa Bahia Motor, falando sobre o medo de dirigir. O medo de dirigir é uma emoção  extremamente delicada e merece toda nossa atenção. O que parece ser algo extremamente trivial para muitas pessoas, termina sendo um verdadeiro temor para tantas outras. Por isso, tem sido cada vez maior a busca por tratamento especializado para esta questão e foi isso que abordamos na entrevista gravada hoje para o programa de Automobilismo da TVE-Bahia.

Medo de dirigir Elidio AlmeiElidio Almeida Psicólogo em salvador terapeuta de casal_da Psicólogo em salvador terapeuta de casal

Medo de dirigir

Na oportunidade falei sobre o processo do medo, especialmente destacando que o receio de dirigir não está necessariamente ligado a tramas vividos pelo motorista no passado, mas, especialmente, por receio das consequências futuras que este pode vir a enfrentar ao volante como: acidente, violência, estresse, ansiedade, brigas de trânsito, prejuízos financeiros, físicos e materiais… e, claro, emocionais.

Num post anterior aqui no blog, já falei sobre o medo de dirigir que envolve ansiedades extremas, chegando até aos casos de fobias. Muitas pessoas convivem com este problema que pode afetar toda a família, trazendo prejuízos para todos.

Por isso, perder o medo de dirigir não é somente uma questão de prática, mas sim compreender e tratar a raiz da questão, a  particularidade de cada pessoa e o que realmente provoca tamanho medo do volante.

A entrevista vai ao ar sábado, às 8h, na programação da TVE Bahia e tão logo seja possível, compartilharei o vídeo para você conferir aqui no blog.

Você é homofóbico? – Hoje tive uma notícia muito triste. Soube que um jovem de 22 anos, morador da cidade de Camaçari, cidade da região metropolitana de Salvador, cometeu suicídio.

Segundo informações, o garoto que era gay, sofria rechaçamento da própria família que possui referência religiosa evangélica, comportamento homofóbico e não aceitava a homosexualidade do jovem que despediu-se dos amigos através de uma rede social: “Dizer adeus eh sempre a melhor forma!!! Estou cansado de tudo. Obrigado pelas amizades que tive.” teria dito o rapaz aodiespedir-se. Lamentável!

Homofóbico – aversão à homosexualidade.

A aversão à homossexualidade e o preconceito estão presentes em todas as partes da nossa sociedade, até mesmo onde as pessoas acreditam receber ou poder contar com algum tipo de apoio. A não aceitação à homossexualidade nem sempre é explícita e, em sua grande maioria, assume uma característica velada, onde – sutilmente e nas entrelinhas – a homossexualidade é condenada através deus comportamento homofóbico disfarçado.

homofófico psicólogo em salvador terapia de casal

Conhecer de forma mais ampla a real intenção expressadas pelas pessoas e ter propriedade sobre a análise e interpretação das relações interpessoais garante a todos atitudes preventivas contra ações preconceituosas das quais estamos expostos cotidianamente. Muitas dessas atitudes de preconceito velado, como sabemos, podem trazer consequências irreparáveis; como os casos de suicídio.

Faça o teste

Ontem o Portal Uol publicou um quiz, feito com consultoria técnica realizada por mim, para você testar seu preconceito contra os homossexuais. Uma oportunidade de saber se você tem características homofóbicas.

O teste é uma versão com situações do cotidiano de todas as pessoas e a partir das suas respostas podemos mensurar se você tem tendências preconceituosa contra os gays. Clique aqui e participe! O resultado é instantâneo.

Apesar da triste notícia de mais um jovem vítima da intolerância, não podemos deixar de acreditar num mundo onde as pessoas saibam conviver harmonicamente com as diferenças.

25/05/2018
briga-de-vizinho psicólogo em salvador Elídio Almeida

O desafio de construir um bom relacionamento com os vizinhos.

09/08/2017
Solidão tratamento Elídio Almeida -Psicólogo em Salvador..003

SOLIDÃO
Elídio Almeida alerta para causas e consequências da solidão.

04/12/2015
inveja psicólogo em salvador elídio almeida

Inveja
psicólogo Elidio Almeida fala sobre inveja em revista.

22/09/2015
palestra sobre bullying em salvador alba Elidio Almeida Psicólogo em salvador terapeuta de casal

Palestra sobre Bullying em Salvador com o psicólogo Elídio Almeida.

10/07/2015
Bullying Elidio Almeida Psicólogo em salvador terapeuta de casal

Psicólgo Elidio Almeida fala sobre bullying em programa web.

30/05/2015
fingir-orgasmo psicólogo em salvador

Fingir orgasmo: 10 dicas para se sentir melhor na cama.

12/05/2015
diferenças psicólogo em salvador elidio almeida terapia de casal

“Diferenças são bem-vindas” – Matéria com o Psicólogo Elídio Almeida na revista Viva Bem.

05/03/2015
Elidio-Almeida-Psicólogo-em-salvador-terapeuta-de-casal_00008-700x660

MEDO DE DIRIGIR
Psicólogo fala sobre este problema em programa de TV.

11/02/2015
homofobia psicólogo em salvador

Você é homofóbico? Faça o teste e descubra suas tendências.

Agende pelo WhatsApp