fbpx
O que é visto nos filmes eróticos não devem ser colocado em prática na vida real psicólogo em salvador, terapia de casal

O que é visto nos filmes eróticos não devem ser colocado em prática na vida real.

Já fiz alguns posts aqui no blog sobre pessoas viciadas em pornografias e como isso atrapalha o desempenho sexual e a relação. Hoje vou tratar sobre os típicos comportamentos dos filmes eróticos que você não deve pôr em prática na vida real. Você vai descobrir que o que é visto nos filmes eróticos não reflete a realidade dos casais.

Nos posts anteriores, ressaltei que muitos relacionamentos – e a vida sexual de várias pessoas – são construídos tomando como principal referência os filmes e materiais pornográficos. Isso, na maioria das vezes, é algo muito prejudicial. A pornografia transmite modelos e comportamentos que não refletem a sexualidade vivida nos relacionamentos reais.

Por não saber ou não dar a devida importância a isso, algumas pessoas tentam reproduzir os comportamentos representados nos filmes eróticos em cada relação sexual. Muitas delas se frustram ou se tornam infelizes sexualmente.

 

psicólogo especialista em terapia de casal em salvador elidio almeida

 

Nos filmes pornográficos, o roteiro é quase sempre o mesmo:

  • O casal está sempre pronto para o sexo.
  • Não é preciso sequer passar pelas preliminares.
  • Não há dificuldade para fazer as mais difíceis posições do Kama Sutra.
  • Qualquer lugar é adequado para transar.
  • O sexo sempre é perfeito, prazeroso e escandaloso.
  • Ambos sempre chegam ao orgasmo (simultaneamente).
  • Falta de delicadeza na masturbação.

Assistir a um filme erótico como forma de esquentar o clima entre o casal pode ser interessante. Mas é importante ficar atendo para que isso não se torne algo muito frequente. Se o casal sempre precisa dos filmes para se excitar, isso pode sinalizar alguma  dificuldade na relação, uma vez que os filmes podem criar uma imagem errada de como uma relação sexual deve acontecer. Essa questão é ainda mais delicada para aqueles que possuem pouca ou nenhuma experiência sexual.

 

O que é visto nos filmes eróticos que você não deve pôr em prática na vida real.

Para que você não tente ou continue colocando em prática os comportamentos dos filmes eróticos, vou listar alguns comportamentos que você não deve trazer para a vida real. São dicas simples, mas que podem refletir o que seu parceiro ou sua parceira espera para que a relação sexual de vocês tenha mais qualidade. Ao menos é isso que ouço de muitas das minhas clientes.

 

psicólogo especialista em terapia de casal em salvador

 

Qualquer hora é hora para fazer sexo.

Nos filmes, qualquer hora é hora para fazer sexo. Isso é uma lenda que pouco se aplica à vida real. Muitas relações, especialmente no início, podem funcionar dessa forma, mas é absolutamente normal que a chama desse fogo não tenha tanta potência com o passar dos tempos. Algumas pessoas acham isso estranho. Elas consideram que o amor acabou ou a relação esfriou. Na maioria das vezes, elas estão enganadas. Talvez isso indique que a relação tenha apenas ficado mais sólida.

 

A maioria dos filmes eróticos são destinados aos homens.

Você sabia disso? A maioria dos filmes eróticos já iniciam do modo mais direto possível. Como a maioria dos homens aprende sobre sexo vendo essas coisas, internalizam que devem abordar e iniciar uma relação sexual exatamente dessa forma. É isso que frustra muitas mulheres. O problema é que, na vida real, é praticamente impossível que a mulher tenha sexo satisfatório se não houver preliminares. Elas precisam da parte sensorial bem estimulada para que haja a lubrificação. Poucos homens sabem, mas a lubrificação feminina é equivalente à ereção masculina. #maispreliminaresporfavor

 

 

filme pornô psicólogo especialista em terapia de casal em salvador

 

Gozo escandaloso

Na imensa maioria dos filmes eróticos, as atrizes gritam escandalosamente quando chegam ao orgasmo. Na vida real, uma mulher raramente fará o mesmo. Em situações específicas, pode ocorrer um atuação dessas, especialmente quando se explora uma fantasia sexual. Porém, saiba que é difícil chegar ao nível dos filmes. Como muitas mulheres também aprenderam sobre sexo vendo filmes pornográficos, elas entendem que o legal é gozar daquela forma escandalosa. No entanto, quando não é espontâneo, pode ficar excessivamente falso. Meus clientes sempre falam que não há nada mais brochante que perceber a parceira fingindo.

 

Orgasmo simultâneo

No mundo ideal – e nos filmes pornôs –, o casal sempre chega ao orgasmo no mesmo momento. Em alguns casos, a mulher ainda chega antes e consegue ter vários orgasmos antes que o homem tenha o seu. Outras mulheres demoram mais para chegar ao auge do prazer. Embora pouco se fale a esse respeito, esse também é um problema que acontece com alguns homens. Observe que os filmes nunca mostram isso. Neles, os homens sempre chegam ao orgasmo no final de toda a relação (depois da mulher ou junto com ela). Os filmes prezam pelo desempenho sexual. Como o orgasmo é o objetivo final, ambos precisam alcançá-lo. Já recebi em meu consultório casais que tinham como queixa o fato de nunca terem gozado juntos. Isso prova alguns dos desserviços dos filmes à vida sexual de muitas pessoas. Regras e ilusões que são transportadas dos estúdios para a vida entre quatro paredes do casal.

 

Sem parar

Nos filmes, não há pausa durante o sexo. Ninguém cansa ou precisa de uns minutinhos para se recompor. Brochar, nem pensar. Enquanto, na vida real, a ereção pode diminuir um pouco em uma virada de posição, nos filmes, tudo é perfeito. Alguns filmes mostram os atores transando por horas. Há nesses filmes uma edição que confunde a passagem do tempo e nos leva a crer que uma transa parece ter horas. Vale lembrar que numa gravação dessas, permite-se intervalos para descanso entre as cenas de sexo, inclusive de um dia para outro. Não por acaso, estudos apontam que os maiores usuários dos comprimidos para forçar a ereção não são idosos ou pessoas com problemas de saúde. Os maiores usuários dos estimulantes sexuais são os homens que desejam ter a mesma performance dos atores de filmes pornôs.

 

psicólogo especialista em terapia de casal em salvador

 

Posições absurdas

Os filmes mostram posições que não levam em conta a anatomia de pessoas comuns. Muitas das posições mostradas nos filmes de sexo geralmente só são possíveis para atletas ou pessoas com alta flexibilidade na postura. Certas posições são desconfortáveis para as mulheres ou de enorme dificuldade para alguns homens, por conta do tamanho do pênis. Aliás, muitos homens consideram que possuem pênis pequeno, pois a referência deles são os atores superdotados dos filmes pornôs.

 

Locais impossíveis

Escritório, elevador, escadas… Qualquer lugar é válido para fazer sexo nos filmes do gênero. Ninguém se incomoda com um degrau, com o chão duro ou com a possibilidade de aparecer o chefe a qualquer momento. Pode acontecer de pintar o clima num lugar estranho de vez em quando, mas a realidade não é tão extrema. Muitos casais se incomodam com lugares muito exóticos, principalmente as mulheres ou pessoas mais tímidas.

 

Sexo anal fácil

Nos filmes pornôs, o sexo anal é a coisa mais prazerosa, fácil e rápida de se fazer do mundo. Essa é, sem dúvida, a maior ilusão mostrada nos filmes. Esse comportamento é tão massificado nos filmes que causa frustração em homens e mulheres reais. Elas acham que são incompetentes por não conseguirem reproduzir com tamanha facilidade aquilo que veem nos filmes. Eles, por sua vez, consideram as mulheres frígidas, desajeitadas ou desamparadas e desprovidas de uma habilidade tão básica, na perspectiva deles.

 

sozinha ou mal acompanhada terapia de casal relacionamento em salvador

 

Sem nojo

Nos filmes, a mulher não só não se incomoda, como adora engolir e ter jatos de esperma no rosto. A realidade é bem diferente. Muita mulher acha nojento. Aquilo tudo foi feito para ser um estímulo a mais, mas não se copiar. A visualização da ejaculação é interessante para os homens, por isso, nos filmes, os homens sempre lançam o esperma para fora. É um mito que foi criado para mostrar a ejaculação. Tem mulher que gosta, tem mulher que não gosta. É preciso combinar ou sentir a reciprocidade do desejo para esse comportamento na vida real. Ademais, nesse caso, é fundamental tomar cuidado com doenças sexualmente transmissíveis.

Lembre-se de que é sempre importante combinar com seu parceiro ou parceira o comportamento sexual da relação de vocês. Por isso, não tente repetir ou continue colocando em prática os comportamentos dos filmes eróticos. Se se sentir à vontade, use os comentários abaixo e deixe sua opinião sobre esse post e a listinha que apresentei acima.

 

Dr. Elídio Almeida
Psicólogo | CRP 03/6773
(71) 98842-7744 Salvador – Bahia
elidioalmeida.com

Elídio Almeida
elidio@elidioalmeida.com

Psicólogo formado pela Universidade Federal da Bahia – Ufba, especialista em Terapia de Casal & Família, membro da Association for Behavior Analysis International (ABAI). Psicólogo clínico, faz atendimento individual, para casais e famílias. Oferece cursos de desenvolvimento pessoal, palestras, orientação vocacional e avaliação psicológica.

No Comments

Deixe uma resposta

Agende sua consulta agora.