dia dos namorados psicólogo em salvador

Dia dos Namorados: o amor transcende qualquer barreira.

Dia dos Namorados. Hoje vai ao ar, para todo o estado, pela TVE-BA, uma entrevista que gravei para o programa TVE Revista, falando sobre o amor, numa matéria especial sobre o Dia dos Namorados.

Toda relação, seja familiar, profissional, social ou conjugal, em algum momento, pode passar por um período de desgaste e desentendimento que, muitas vezes, podem tornar a convivência insuportável. Uma das mais difíceis de se enfrentar é, sem dúvida, a crise no relacionamento conjugal.

 

 

Quando a relação chega nesse nível, qualquer motivo pode ser o estopim para agressões e brigas que tendem a se tornar frequentes e afastar aos poucos o casal. Uma das primeiras consequências enfrentadas pelo casal em um momento de crise é a inassertividade, quando um dos membros (ou ambos) deixa de expressar adequadamente suas percepções, sentimentos e emoções. A inassertividade dificulta a convivência, pois torna-se frequente a forma equivocada de comunicar e compreender o que é dito no relacionamento, piorando ainda mais a situação.

Quanto mais o casal pratica a inassertividade, mais irá acumular emoções negativas e, em algum momento, elas podem implodir de forma excessivamente agressiva, causando um dano muito maior à relação. Nesse ponto, toda a intimidade construída pelo casal torna-se uma ferramenta para as ofensas, humilhações e, principalmente, a falta de respeito e compreensão.

Em muitos casos, as crises iniciam-se com divergências de ideias e comportamentos, que vão desde um simples objeto deixado fora do lugar até a discussão sobre ter ou não um filho. Porém, muitas vezes, o casal não sabe o porquê de estarem brigando, pois são muitas emoções negativas reprimidas.

 

Dia dos namorados Elidio Almeida Psicólogo em salvador terapeuta de casal

 

 

 

Aquela briga que começou por conta de um talher fora do lugar, por exemplo, pode ser apenas a deixa para expor um sentimento que estava guardado e que não necessariamente tem a ver com aquele contexto exposto na atualidade. Ou seja, uma emoção expressada inadequadamente, fora do contexto, dando margem a uma série de interpretações e consequências. Uma situação como esta pode desencadear um comportamento ciumento em um dos componentes do casal, resultando em certas atitudes, como vasculhar o celular do outro, desconfiar que está sendo traído e tentar controlar o círculo de amizades  da outra pessoa.

A matéria terá ainda o depoimento de casais com limitações físicas, cegos especialmente. Dei um depoimento falando que o amor transcende qualquer barreira e desconhece limitações físicas, distância, gênero, raça, crédulo. Amar faz bem e torna a vida das pessoas que amam e são correspondidas mais leves, saudáveis e prazerosa. Sugiro que você assista. Particularmente, gostei muito da pauta e ficou muito legal. O TVE Revista vai ao ar a partir das 12h15. 

Feliz dia dos namorados a todos.

 

 

Dr. Elídio Almeida
Psicólogo | CRP 03/6773
(71) 98842-7744 Salvador – Bahia
elidioalmeida.com

Elídio Almeida
elidio@elidioalmeida.com

Psicólogo formado pela Universidade Federal da Bahia – Ufba, especialista em Terapia de Casal & Família, membro da Association for Behavior Analysis International (ABAI). Psicólogo clínico, faz atendimento individual, para casais e famílias. Oferece cursos de desenvolvimento pessoal, palestras, orientação vocacional e avaliação psicológica.

No Comments

Deixe uma resposta