médico cansado sindrome de burnout psicólogo em salvador

Mais uma segunda-feira chata? Descubra se você tem a Síndrome de Burnout.

Síndrome de BurnoutVocê é dessas pessoas que acordam cansadas, sentem um desânimo imenso para sair da cama e está sem motivação para a vida? Cuidado, você pode estar com a Síndrome de Burnout.

A Síndrome de Burnout é um distúrbio psíquico de caráter depressivo, que ocorre após um período relativamente longo de esgotamento físico e mental intenso, cujas causas estão intimamente ligadas à vida profissional.

Ainda que você enxergue como uma grande vantagem ou que seu diferencial é a entrega total à atividade profissional; saiba que essa é uma característica marcante da Síndrome de Burnout, mas não é a única. Por isso, é importante você conhecer mais sobre essa síndrome. Isso vai lhe ajudar a compreender melhor o impacto deusa rotina e assim possa buscar tratamento especializado o quanto antes

 

 

sindrome de burnout psicólogo em salvador

 

 

Síndrome de Burnout – Cansaço profissional e desmotivação

O esgotamento físico-mental, o desejo de ser melhor e sempre demonstrar alto desempenho são características destacadas da Síndrome de Burnout. O portador dessa síndrome mede a sua autoestima pela capacidade de realização e sucesso profissional. Dessa forma, faz um mergulho cada vez mais profundo nas atividades profissionais em busca da realização. Com isso vai abrindo mão ou não priorizando elementos essenciais em sua vida. Isso acarreta prejuízos à vida familiar, social e afetiva, especialmente.

Nesse ínterim, surge a necessidade de se afirmar cada vez mais, além da possibilidade da realização profissional se transformar em obstinação e compulsão, gerando não só um agravamento da síndrome. Além disso, aumenta a possibilidade do surgimento de outras patologias e comorbidades, como e o caso da depressão.

O paciente sofre, além de problemas de ordem psicológica, com o forte desgaste físico, gerando fadiga, exaustão e desmotivação. Além, claro, de outros sinais e sintomas bastante prejudiciais ao bem estar fisico-emocional. A Síndrome de Burnout é uma patologia que atinge especialmente médicos, advogados, bancários, empresários e gestores, dentre outras. Por não ser uma doença seletiva, ou seja, ela pode atingir qualquer classe, você deve conhecer os estágios dessa síndrome.

sindrome de burnout psicólogo em salvador cansado-trabalho

 

A Síndrome de Burnout e as segundas-feiras.

 

Há uma relação muito íntima entre a síndrome de Burnout e o fato de muita gente odiar as segundas-feira. Uma das razões para as pessoas odiarem a segunda-feira é o fato delas trabalharem em locais onde há muitas relações agressivas, o ambiente é tenso e hostil. Isso faz com que os trabalho seja altamente penoso e desmotivador.

Existem vários sintomas que sinalizam a presença da Síndrome de Burnout em sua vida, por exemplo: fortes dores de cabeça; tonturas; tremores; muita falta de ar; oscilações de humor; distúrbios do sono; dificuldade de concentração; problemas digestivos… Mas vele destacar que sses sintomas podem caracterizar várias patologias e quadros clínicos.

 

sindrome de burnout psicólogo em salvador terapia

 

 

Para lhe ajudar, preparei um checklist para você verificar se está sendo vítima da Síndrome de Burnout. Claro que isso não serve para um autodiagnóstico, mas pode lhe auxiliar compreender a necessidade de buscar tratamento. Marque os que podem ser característico com seu atual estágio de vida.

(   ) Necessidade de se afirmar ou provar que é capaz;

(   ) Dedicação intensificada – com predominância da necessidade de fazer tudo sozinho e a qualquer hora do dia (imediatismo);

(   ) Descaso com as necessidades pessoais – comer, dormir, sair com os amigos começam a perder o sentido;

(   ) Recalque de conflitos – perceber que algo não vai bem, mas não enfrenta o problema. É quando ocorrem as manifestações físicas;

Até aqui você está no estágio inicial e já demanda cuidado e intervenção profissional.

(   ) Reinterpretação dos valores – isolamento, fuga dos conflitos. O que antes tinha valor sofre desvalorização: lazer, casa, amigos, e a única medida da autoestima é o trabalho;

(   ) Negação de problemas – nessa fase as outras pessoas são completamente desvalorizadas, tidas como incapazes ou com desempenho abaixo do seu. Os contatos sociais são repelidos, cinismo e agressão são os sinais mais evidentes;

(   ) Recolhimento e aversão a reuniões familiares e sociais (anti-socialização);

(   ) Mudanças evidentes de comportamento (dificuldade de aceitar certas brincadeiras com bom senso e bom humor);

 

Até este ponto, sinaliza que  você já pode estar enfrentando sérios problemas e  talvez esteja fazendo muitas coisas para remediar a situação, porém não tem visto resultados.

(   ) Despersonalização (evitar o diálogo e dar prioridade ao celular, aos e-mails, mensagens as redes sociais)

(   ) Vazio interior e sensação de que tudo é complicado, difícil e desgastante;

(   ) Humor deprimido – marcas de indiferença, desesperança, exaustão. A vida vai perdendo o sentido;

(   ) E, finalmente, a síndrome do esgotamento profissional propriamente dito, que corresponde ao colapso físico e mental.

 

Esse estágio é considerado de emergência e a ajuda médica e psicológica com urgência.

Se você chegou até este ponto do checklist, saiba que sua situação inspira cuidados profissionais com urgência e, por isso, é altamente importante procurar suporte qualificado para evitar ter ainda mais problemas.

 

sindrome de burnout psicólogo em salvador elidio almeida

 

Fique atento!

 

Considerando minha amostra clínica, noto que parte dos pacientes que me procuram com queixa de depressão ou que estão esgotados e desmotivados profissionalmente, são diagnosticados com a Síndrome de Burnout. Por isso, se você se encaixou na maioria das características apresentadas acima e ainda apresenta dores estomacais crônicas, sente-se depressivo ou com oscilações de humor na maior parte do tempo. Fique atento!

Se além de perceber-se ansioso e com a sensação que está atrasado o tempo todo, fica aqui minha sugestão de agendar uma consulta com seu psicólogo de confiança urgentemente. Isso vai lhe ajudar a compreender melhor toda essa questão e contribuir para a sua qualidade de vida.

Além da amostra clínica, tenho observado constantemente as pessoas reclamando de seus trabalhos e das temidas segundas-feiras. Embora possa parecer apenas um “meme” da internet e das redes sociais, tamanha queixa contra o dia da semana pode ser mais um sintoma que você já não está suportando sua realidade e tanta pressão interna e externa. Até já falei disso aqui no blog. Se desejar dar uma olhada, clique aqui.

Quero lembrar mais uma vez que a Síndrome de Burnout geralmente é desenvolvida como resultado de um período de esforço excessivo no trabalho com intervalos muito pequenos para recuperação. Os trabalhos ininterruptos que invadem os finais de semana e mal dá para você se refazer do cansaço da semana anterior são os que mais geram a síndrome.

A propósito, estudos revelam que os trabalhadores da área de saúde (especialmente os médicos)  são frequentemente propensos ao desenvolvimento da Síndrome de Burnout, devido a alta carga emocional e as longas jornadas de trabalho. Muitos médicos trabalham excessivamente e com pausas muito curtas que mal podem ser aproveitadas, devido a todas as cobranças pessoais, familiares e sociais que devem ser cumpridas nos momentos que deveriam ser exclusivamente de lazer e descanso. Os médicos parecem ter a proporção mais elevada de casos de Burnout. De acordo com um estudo publicado no periódico Psychological Reports, nada menos que 40% dos médicos apresentavam altos níveis de estresse. Estes profissionais, além de disporem de pouco tempo para driblar a síndrome, muitas vezes não encontram apoio e suporte adequado para essa questão.

 

 

médico sindrome de burnout psicólogo em salvador

 

 

Cansado do trabalho

 

Além dos médicos e outros profissionais da área de saúde, os estudantes também estão propensos ao desenvolvimento da Síndrome de Burnout. Vale destacar que – curiosamente – este não é um tipo de Burnout relacionado com o trabalho, mas sim com a intensa carga de estudo continuado com privação dos momentos de lazer e das atividades lúdicas e recreativas.

Vale destacar também que os trabalhos com altos níveis de estresse como profissionais de TI (tecnologia da informação), policiais, bancários, controladores de tráfego aéreo, engenheiros, professores,  pessoas que têm profissões que envolvem muita rotina e procedimentos padronizados.

Seja qual for sua profissão, é altamente importante estar atento aos sinais físicos e emocionais que podem estar presentes em seu dia a dia. Invista em você. Pense nisso!

Dr. Elídio Almeida
Psicólogo | CRP 03/6773
(71) 98842-7744 Salvador – Bahia
elidioalmeida.com

Elídio Almeida
elidio@elidioalmeida.com

Psicólogo formado pela Universidade Federal da Bahia – Ufba, especialista em Terapia de Casal & Família, membro da Association for Behavior Analysis International (ABAI). Psicólogo clínico, faz atendimento individual, para casais e famílias. Oferece cursos de desenvolvimento pessoal, palestras, orientação vocacional e avaliação psicológica.

No Comments
  • Alexsander
    Posted at 06:19h, 07 abril Responder

    Tenho todos estes sintomas , mas não tem nenhuma ligação com o trabalho ,pelo contrário tenho é grande dificuldade de ir trabalhar e de me associar.

    • Elídio Almeida
      Posted at 16:10h, 07 abril Responder

      Olá Alexsander.

      Obrigado pelo comentário. Seria importante que você procurasse um especialista para uma avaliação. A Síndrome de Burnout possui muitos sintomas semelhantes a outras transtornos psicológicos e somente com uma avaliação pessoal será possível um psicodiagnóstico.

  • Alexsander
    Posted at 06:19h, 07 abril Responder

    Tenho todos estes sintomas , mas não tem nenhuma ligação com o trabalho ,pelo contrário tenho é grande dificuldade de ir trabalhar e de me associar.

    • Elídio Almeida
      Posted at 16:10h, 07 abril Responder

      Olá Alexsander.

      Obrigado pelo comentário. Seria importante que você procurasse um especialista para uma avaliação. A Síndrome de Burnout possui muitos sintomas semelhantes a outras transtornos psicológicos e somente com uma avaliação pessoal será possível um psicodiagnóstico.

  • Alexsander
    Posted at 06:19h, 07 abril Responder

    Tenho todos estes sintomas , mas não tem nenhuma ligação com o trabalho ,pelo contrário tenho é grande dificuldade de ir trabalhar e de me associar.

    • Elídio Almeida
      Posted at 16:10h, 07 abril Responder

      Olá Alexsander.

      Obrigado pelo comentário. Seria importante que você procurasse um especialista para uma avaliação. A Síndrome de Burnout possui muitos sintomas semelhantes a outras transtornos psicológicos e somente com uma avaliação pessoal será possível um psicodiagnóstico.

  • Elídio Almeida | Psicólogo. Como evitar a depressão no ambiente de trabalho? -
    Posted at 17:03h, 07 abril Responder

    […] fatores favorecem o surgimento de outras doenças além da depressão, como também é o caso da Síndrome de Burnout, que falei anteriormente aqui no blog (veja). Nesse contexto, vale lembrar que nós – seres […]

  • Elídio Almeida | Psicólogo. Como evitar a depressão no ambiente de trabalho? -
    Posted at 17:03h, 07 abril Responder

    […] fatores favorecem o surgimento de outras doenças além da depressão, como também é o caso da Síndrome de Burnout, que falei anteriormente aqui no blog (veja). Nesse contexto, vale lembrar que nós – seres […]

  • Elídio Almeida | Psicólogo. Como evitar a depressão no ambiente de trabalho? -
    Posted at 17:03h, 07 abril Responder

    […] fatores favorecem o surgimento de outras doenças além da depressão, como também é o caso da Síndrome de Burnout, que falei anteriormente aqui no blog (veja). Nesse contexto, vale lembrar que nós – seres […]

  • Elisabete
    Posted at 17:57h, 11 maio Responder

    Acredito que até tenha essa síndrome, pois me identifico com vários sintomas como: cansaço físico e mental, insônia, depressão, desânimo, antisocialismo, irritabilidade, mudança de humor, dentre outros. trabalhei 9 anos e 11 meses em um colégio, me sentia sobre carregada com as tarefas, tinha coisas que eles só queriam que eu fizesse. Cheguei pedir para sair do trabalho, mais meu patrão mandou eu procurar um médico, pois eu estava com depressão, dito e feito, tomo antidepressivo até hoje. Em fevereiro deste ano eles me demitiram.

    • Elídio Almeida
      Posted at 11:22h, 12 maio Responder

      Olá Elisabete!

      Obrigado pela participação. Imagino que não deve está sendo nada fácil pra vc, não é verdade? Sucesso.

  • Elisabete
    Posted at 17:57h, 11 maio Responder

    Acredito que até tenha essa síndrome, pois me identifico com vários sintomas como: cansaço físico e mental, insônia, depressão, desânimo, antisocialismo, irritabilidade, mudança de humor, dentre outros. trabalhei 9 anos e 11 meses em um colégio, me sentia sobre carregada com as tarefas, tinha coisas que eles só queriam que eu fizesse. Cheguei pedir para sair do trabalho, mais meu patrão mandou eu procurar um médico, pois eu estava com depressão, dito e feito, tomo antidepressivo até hoje. Em fevereiro deste ano eles me demitiram.

    • Elídio Almeida
      Posted at 11:22h, 12 maio Responder

      Olá Elisabete!

      Obrigado pela participação. Imagino que não deve está sendo nada fácil pra vc, não é verdade? Sucesso.

  • Elisabete
    Posted at 17:57h, 11 maio Responder

    Acredito que até tenha essa síndrome, pois me identifico com vários sintomas como: cansaço físico e mental, insônia, depressão, desânimo, antisocialismo, irritabilidade, mudança de humor, dentre outros. trabalhei 9 anos e 11 meses em um colégio, me sentia sobre carregada com as tarefas, tinha coisas que eles só queriam que eu fizesse. Cheguei pedir para sair do trabalho, mais meu patrão mandou eu procurar um médico, pois eu estava com depressão, dito e feito, tomo antidepressivo até hoje. Em fevereiro deste ano eles me demitiram.

    • Elídio Almeida
      Posted at 11:22h, 12 maio Responder

      Olá Elisabete!

      Obrigado pela participação. Imagino que não deve está sendo nada fácil pra vc, não é verdade? Sucesso.

Deixe uma resposta