comportamento-explosivo-tratamento-psicólogo-em-salvador-Elídio-Almeida-1

Comportamento Impulsivo pode ser um transtorno mental.

O Comportamento Impulsivo, também conhecido como Transtorno de Personalidade ou Personalidade Explosiva e Agressiva, é caracterizado pela tendência a agir de modo imprevisível e impulsivo, sem pensar nas consequências. Isso pode ser sinal de um Transtorno Mental expressado através deste comportamentos.

tratamento para impulsividade psicólogo em Salvador Elídio Almeida

A característica essencial do Comportamento Impulsivo é a incapacidade de resistir a um impulso ou à tentação de executar um ato sem planejamento ou de potencial perigo para si ou para outras pessoas. Ou seja, é quando a pessoa não consegue ter controle emocional, realizando atos arriscados que produzem, geralmente, efeitos graves.

Na maioria das ocorrências de Comportamento Impulsivo a pessoa sente uma crescente tensão ou excitação antes de cometer o ato (dificuldade no controle da fala, tremores no corpo, respiração acelerada, rosto afogueado, sudorese e desencadeamento do pensamento).

impulsividade e agressividade nos relacionamentos terapia de casal em salvador

Todos esses sintomas são sinais corporais que indicam à pessoa que ela não está em condição para realizar aquele tipo de ação. Porém os indivíduos geralmente ignoram estes sinais de aviso e agem, mesmo sem ter o controle adequado. Após cometer o ato, a pessoa  pode ou não arrepender-se, passar a se recriminar e se sentir culpada. Mas aí já poderá ser tarde demais.

Pessoa com Comportamento Impulsivo

É muito comum as pessoas, após o ato impulsivo, dizerem que agiram sem pensar. E é essa é a grande questão. Indivíduos com este perfil precisam aprender a pensar mais antes de cometer determinadas ações, principalmente refletir sobre as consequências de tal comportamento, para assim tomar decisões mais adequadas e evitar todos os problemas decorrentes do ato impensado.

Psicólogo Elídio Almeida fala sobre impulsividade em entrevista para os telejornais da Record

 

impulsividade e agressividade nos relacionamentos terapia de casal em salvador

A impulsividade tb está presente nos relacionamentos afetivos e tem causado muitas dificuldades aos casais. Um dos caminhos de se solucionar essa questão é procurar uma terapia de casal

Outros sintomas do Comportamento Impulsivo são:

  • humor imprevisível e instável;
  • tendência a acessos de cólera;
  • incapacidade de controlar sua impulsividade;
  • tendência a um comportamento explosivo e conflituoso;
  • dificuldade em manter qualquer ação que não lhe proporcione recompensas imediatas.

Além destes sintomas, é muito comum o comportamento impulsivo estar associado a outros transtornos, como:

  • cleptomania = incapacidade de resistir a impulsos de roubar objetos, mesmo que lhe sejam desnecessários e sem valor monetário;
  • piromania = prática de incendiar coisas para obter prazer, se sentir gratificado ou para diminuir a tensão;
  • jogo patológico = vício em jogos de azar e apostas;
  • tricotilomania = ato de puxar, de forma recorrente, os fios do próprio cabelo para se tranquilizar e se sentir bem, provocando, com esta prática, uma perceptível perda capilar.

tratamento para impulsividade em salvador psicólogo Elídio Almeida

Para todos os casos e sintomas aqui apresentados há tratamento. Além disso, é importante que a pessoa procure por ajuda profissional o quanto antes, obtendo, assim, um diagnóstico e tratamento corretos, a fim de que desenvolva a habilidade de controlar melhor suas emoções.

 

Dr. Elídio Almeida
Psicólogo | CRP 03/6773
(71) 98842-7744 Salvador – Bahia
elidioalmeida.com

Elídio Almeida
elidio@elidioalmeida.com

Psicólogo formado pela Universidade Federal da Bahia – Ufba, especialista em Terapia de Casal & Família, membro da Association for Behavior Analysis International (ABAI). Psicólogo clínico, faz atendimento individual, para casais e famílias. Oferece cursos de desenvolvimento pessoal, palestras, orientação vocacional e avaliação psicológica.

4 Comments
  • Elídio Almeida | PsicólogoCausar boa impressão: Quanto você investe para ser aceito pelas outras pessoas? -
    Posted at 11:24h, 08 Janeiro Responder

    […] não seja novidade para você ouvir dizer que vivemos numa sociedade extremamente imediatista e impulsiva, onde tudo tem sempre muita urgência e nada pode esperar sequer até o dia seguinte. Parece que as […]

  • Elídio Almeida | PsicólogoSuicídio: Saiba os 20 sinais que mostram que pessoa pode se matar. -
    Posted at 01:14h, 09 Janeiro Responder

    […] precisam sempre ser consideradas, pois, muitas vezes, elas podem conduzir para  comportamentos impulsivos ou imaturos e, possivelmente, para o […]

  • Rosana Marques
    Posted at 15:26h, 22 Janeiro Responder

    Olá! tenho um filho de 19 anos com esse comportamento, a cada 1 ou 2 meses ele tem uma crise de violência, quando contrariado e quando não consegue o que quer na hora ele se agride dando murros em paredes, chutes, murros na sua cara, uma vez se cortou dando um murro em uma janela, jogando longe o que tem na mão. Ele não aceita diálogo algum, se tranca no quarto ou sai de casa sem avisar onde vai. A última crise dele foi essa semana, além de todos os murros e gritos ele saiu pelo corredor do prédio que moramos e deu uma voadora na porta da vizinha, destruindo a porta. Meu prejuízo foi de 600,00. fora a vergonha, o constrangimento e a dor de tudo isso ter acontecido. Ele sumiu por umas horas e voltou secamente pedindo desculpa. Eu não sei como lidar com essa situação, pois ele não aceita tratamento. Eu disse que se ele não fosse se tratar era melhor ele sair de casa. Ele me disse que eu sou mãe dele e tenho que aguentar ele, e que ele não vai se tratar porque ele não é louco e nem vai sair de casa. Eu temo pela vida dele, pois ele é usuário de maconha e o pai dele se suicidou a 4 anos. Depois das crises ele se arrepende momentaneamente mas passando um dia esquece de tudo o que fez e não admite que se comente o ocorrido.Ele trabalha, mas não quer estudar. Disse que não tem amigos, porém sai todos os dias de casa pra comer no shopping com alguém e posta no facebook. Eu faço terapia e tratamento com um psiquiatra, minha terapeuta disse pra eu dar limites … como? ele vai fazer 20 anos … não tenho controle sobre ele .. tenho medo … Está muito difícil minha situação …

  • Elídio Almeida | Psicólogo. Mais uma segunda-feira chata? Descubra se você tem a Síndrome de Burnout. -
    Posted at 23:25h, 05 Abril Responder

    […] de se afirmar cada vez mais, além da possibilidade da realização profissional se transformar em obstinação e compulsão, gerando não só um agravamento da síndrome, como a possibilidade do surgimento de […]

Deixe uma resposta