Sexo-na-adolescencia-psicólogo-psicologo-em-salvador-contato-1

Sexo na Adolescência: Transformações do corpo e do comportamento.

Sexo na Adolescência

A adolescência é um período da vida muito interessante, mas bastante conturbado. Nesta fase ocorrem transformações físicas e comportamentais importantes, preparando os meninos e meninas para assumir novos papéis na família e na sociedade. Em um processo evolutivo e biologicamente normal, a criança se desenvolve, amadurece e fica apta para usufruir sua sexualidade, firmando sua identidade sexual e buscando um par para relacionar-se. Todo esse desenvolvimento é marcado por modificações no corpo e no comportamento dos jovens. Por isso, é importante falarmos sobre o sexo na adolescência.

Sexo na adolescencia psicólogo em salvador

A fase na qual ocorre modificações no corpo chama-se puberdade. Durante a puberdade ocorre a primeira menstruação nas meninas (menarca), as poluções masculinas (ejaculações espontâneas sem coito), o crescimento de pêlos no corpo, a mudança de voz nos rapazes, o amadurecimento da genitália, como, por exemplo, aumento do tamanho do pênis ou o aumento dos seios.

Esta fase sempre vem acompanhada de transformações emocionais e comportamentais, tidas como o marco da adolescência. Dependendo da cultura de cada povo e de cada família, há variáveis que contribuem para a antecipação da adolescência. Dentre elas podemos verificar, por exemplo, a necessidade precoce do trabalho em algumas famílias e a antecipação de determinadas responsabilidades e papéis sociais.

Sexo na adolescencia psicólogo salvador

O adolescente e a sua sexualidade

Alguns estudos apontam que, do ponto de vista psíquico, as meninas tendem a amadurecer, em média, dois anos antes que os meninos. Este fato pode fazer com que elas busquem postergar os encontros sexuais até selecionarem um parceiro adequado para poder ter sua primeira relação sexual. Já os meninos tendem a buscar encontros sexuais com mais ansiedade, geralmente persuadindo as garotas a fazerem sexo com eles.

Hoje em dia, em nosso meio, há uma tendência dos jovens experimentarem emoções e sensações sexuais com outros de sua idade, sem necessariamente buscar uma relação afetiva estável. como um namoro. Comumente referem-se a esta prática com o termo “ficar”. Nesta fase do ficar muitos adolescentes acabam tendo suas primeiras relações sexuais e perdem a virgindade.

gravidez na adolescencia psicólogo em salvador

 

A perda da virgindade ainda é um marco importante para os jovens. É um rito de iniciação sexual, que pode ser vivenciado com orgulho ou com culpa excessiva, de acordo com a educação e tradição famíliares e, principalmente, como foi (ou será) concebida tanto do ponto de vista prático como emocional.

Inicialmente, de maneira geral, os jovens buscam apenas envolvimento sexual, testando suas novas capacidades e reações frente à sensações antes desconhecidas. É a redescoberta do corpo. Só depois procuram (ou acontece) o envolvimento afetivo complementar, passando a conviver não apenas em grupos (outra característica da adolescência), mas também aos pares.

 

A masturbação

A masturbação faz parte da vida das pessoas desde a infância e, na adolescência, se intensifica com a redescoberta de sensações, tanto individualmente quanto em dupla, ou em grupo. Os jovens podem apresentar algum tipo de atividade de caráter homossexual nessa fase, como exposição dos genitais, masturbação recíproca e comparação dos seios e dos genitais em grupo (comparação do tamanho do pênis, por exemplo). Atividades estas que, dependendo da função e dos efeitos para cada um dos envolvidos, não deve ser necessariamente encarada como homossexualidade, pois sempre deve ser levado em consideração cada um dos casos e, principalmente, seus significados funcionais.

masturbação na adolescencia

Quando falamos em sexo devemos ter sempre em vista a necessidade de cuidados. E, na adolescência, esses cuidados devem ser ainda maiores.

Em tempos da super informação, com a internet, a globalização, a pouca censura nos meios de comunicação de massa, há um apelo sexual frequente e precoce, expondo os jovens à situações ainda não bem compreendidas por eles.

Os adolescentes falam como adultos, querem se portar como tal e ter os privilégios reais e imaginários da maturidade. No entanto, pode faltar-lhes a experiência, a devida compreensão e o significado real de um envolvimento sexual. A gravidez indesejada ou a aquisição de DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis) são possibilidades presentes na relação sexual em qualquer fase da vida, principalmente na adolescência.

 

Sexo na adolescencia psicólogo

 

Infelizmente, a pouca informação qualificada e o precário lidar dos adultos com as necessidades dos jovens são os verdadeiros responsáveis pelo falso e ilusório desenvolvimento do adolescente de hoje. Por isso, uma dica aos pais é sempre tentar o diálogo não punitivo com seus filhos e todos, adolescentes e adultos, devem procurar ajuda profissional quando estiverem enfrentando dificuldades em lidar com essas situações.

Dr. Elídio Almeida
Psicólogo | CRP 03/6773
(71) 98842-7744 Salvador – Bahia
elidioalmeida.com

Elídio Almeida
elidio@elidioalmeida.com

Psicólogo formado pela Universidade Federal da Bahia – Ufba, especialista em Terapia de Casal & Família, membro da Association for Behavior Analysis International (ABAI). Psicólogo clínico, faz atendimento individual, para casais e famílias. Oferece cursos de desenvolvimento pessoal, palestras, orientação vocacional e avaliação psicológica.

59 Comments
  • Adelson
    Posted at 07:53h, 03 outubro Responder

    Prezado Elídio:

    Parabéns pela sua iniciativa.Sempre leio os seus textos na tentativa de estar em dia com as temáticas que voce aborda.
    Estou enviando esse texto de hoje para minha filha mais velha, maãe da minha neta de 10 anos.
    Também sou educador e pesquisador
    Boa semana

    Adelson

    • Elídio Almeida
      Posted at 08:13h, 03 outubro Responder

      Olá Adelson!

      Obrigado. Fico feliz em contribuir de alguma forma.
      Excelente semana.

  • Sexo na Adolescência: Transformações do corpo e do comportamento. | Sobre a Depressão
    Posted at 00:01h, 04 outubro Responder

    […] se desenvolve, amadurece e fica apta para usufruir sua sexualidade, firmando sua identidade […] Elídio Almeida | Psicólogo Share Causas da Depressão Adolescência, comportamento., corpo, Sexo, […]

  • Alberto Araujo
    Posted at 20:21h, 04 outubro Responder

    As transformações do corpo e os os processos hormonais são naturais. O que não é natural (ou nunca deveria ser) é uma criança de quatorze anos parir uma outra criança, onde na maioria das vezes só faz sobrecarregar pais e avós criando desiquilíbrio e social.

    • Elídio Almeida
      Posted at 00:23h, 05 outubro Responder

      Olá Adalberto!

      Concordo contigo e creio que casos desta ordem sinalizam necessidades de intervenções para que outros males sejam remediados ou sanados.

  • Lariane
    Posted at 19:06h, 08 outubro Responder

    Elídio,

    Na qualidade de tia de um adolescente, achei seu texto muito interessante!

    • Elídio Almeida
      Posted at 08:29h, 09 outubro Responder

      Olá Lariane!

      Fico feliz que tenha gostado. É sempre bom tratarmos destes assuntos com nossos adolescentes. Obrigado pelo comentário.

  • Marcus Souza
    Posted at 09:24h, 09 outubro Responder

    “A adolescência é um período da vida muito legal, mas bastante conturbado. ”
    Nossa, poe conturbado nisso… E para os que se descobrem “indo contra” aos “padrões comuns” da sociedade entao hein? Eleve ao quadrado essa conturbação….

    Forte Abraço!
    M.S

    • Elídio Almeida
      Posted at 00:04h, 10 outubro Responder

      Olá Marcus!

      Você tem razão. A questão é que muitos adultos não lembram que também já viveram fase semelhante só que noutro contexto totalmente diferente dos que os adolescentes vivenciam hoje e isso dificulta um se ver na posição do outro.

      Forte abraço.

  • Ivan Brafman
    Posted at 16:50h, 16 outubro Responder

    Olá Elídio, é com muita alegria que retorno para poder desfrutar de tudo de bom que o seu blog nos oferece.
    Estava sentindo falta e com saudades de interagir contigo.
    Serei repetitivo, aliás, isso é inevitável, pois tenho que registrar como sempre o quanto são oportunos e importantíssimos os seus brilhantes artigos, que com certeza,nos esclarecem e nos orientam. Sempre versando temas e assuntos que norteiam nossas vidas. Parabéns!
    Falar sobre sexo na adolescência, com suas transformações do corpo e do comportamento, ao meu sentir, vislumbro a oportunidade de identificar nuances diversas que nos levam a discorrer de uma forma bastante ampla.
    Senão vejamos:
    No menino adolescente, percebemos que o seu instinto animal aflora, biologicamente, quando começa a ativação incontrolável do seu hormônio: testosterona, que parece agir na sua excitabilidade que incorpora no seu comportamento, instigando a sua postura de “caçador”, quando a sua fome de sexo o leva a se autofirmar. Neste momento, percebemos que nas primeiras vezes que o menino tem relações sexuais, nada mais significa para ele do que mais uma função fisiológica. Um ato de descarga de prazer, desprovido de sentimentos ou afetos.
    Na menina, a situação comportamental, salvo excessões, é diferente, pois ela sente a necessidade de um envolvimento afetivo e emocional, para ter relações sexuais, ela precisa confiar no parceiro. Aquele momento para a menina é marcante e tem um significado muito forte que influencia e mexe com a sua personalidade feminina.
    Não podemos negar que a orientação da família é de suma relevância na formação comportamental da sexualidade dos adolescentes, e que isso pode inibir ou estimular as relações dos jovens.
    Não quero generalizar e afirmar que esta postura seja universal, mas aqui no Brasil temos o seguinte referencial do pai em relação aos seus filhos: meninos e meninas.
    Quando é com o filho dele, este pai faz questão de apontar na rua, todas as garotas, com as quais, o seu rebento (garanhão) já transou. Essas afirmações, se apresentam abastecidas de orgulho, vaidade e uma satisfação transparente.
    No caso da filha, mesmo que ela já tenha servido como mulher para muitos garotos, seja na escola e também na rua onde moram, este mesmo pai, nunca vai comentar as inúmeras experiências sexuais da sua filha, por mais “moderninho” que ela seja.
    Acho que este jeito de ser do pai, que já é uma “marca registrada” de todos eles, pode definir muito bem, em alguns casos os aspectos de vivenciar o sexo, no comportamento e no ato em si, na vida dos adolescentes.
    Um forte abraço e continue crescendo, com muito sucesso, neste seu trabalho altamente qualificado. Ivan Brafman – Rio de Janeiro.

    • Elídio Almeida
      Posted at 22:40h, 16 outubro Responder

      Olá Ivan Brafman!

      Sábias palavras. Muito bom seu destaque às representações e posturas sociais dospai em relação ao gênero e as relações sexuais dos filhos perante a sociedade. Isso reforça ainda mais nossa preocupação em reforçar o diálogo e tentar desmistificar rótulos e contextualizar os acontecimentos numa fase tão dinâmica como é a adolescência e de um assunto tão polêmico como ainda é o sexo entre os membros de muitas famílias. Forte abraço!

    • Simone
      Posted at 19:16h, 05 Fevereiro Responder

      Sou pãe, como meu filho me chama, fiquei viuva qdo ele tinha recem completado 3 anos, hje ta com 18, mas sempre conversei com ele sobre tudo, sempre o ouvi, mas tem pais de meninas que não falam sobre sexo, e ai? Eu não ensino meu filho a ser garanhão, mas usar camisinha, mas os pais da adolescente a deixam qui em casa na sexta e vem buscar domingo a noite. Já por duas vezes meu filho que iniciou recentemente sua vida sexual, veio me pedir ajuda que a camisinha estourou, e precisava comprar pilula do dia seguinte,ele foi comprou e ela não tomou como deveria, perguntei se ele gostaria que eu tbem conversasse com a menina, já q a mãe dela não faz, e ele n-ao soube me responder, aí é só responsabilidade dos meninos, e seus pais?

      • Elídio Almeida
        Posted at 22:43h, 05 Fevereiro Responder

        Olá Simone!

        Parabéns pela forma como conduz a situação. Todavia alguns pais não seguem o mesmo modelo tornando a vida dos mais jovens ainda mais difícil, pois desconhecem a maneira de lidar com muitas situações que envolvem o sexo. Penso que sua postura é bastante adequada pois todos nós somos responsáveis pelo bem estar da nossa sociedade e isso envolve o cuidado ao próximo.

  • Altemar Silva
    Posted at 19:55h, 27 junho Responder

    Hum . Muito bom um Sexoo

  • Stefani Lima
    Posted at 15:09h, 04 julho Responder

    Parabens, adorei seu texto,muito explicativo..

  • Vanessa
    Posted at 23:42h, 09 julho Responder

    Minha critica e que os pais muitas vezes tem o medo de falar com seus filhos sobre este assunto entao em minha opiniao mesmo que dificil os filhos deveriam falarem e tirar suas duvidas com seus pais,tambem quero dar os parabens para este site muito bom

    • Elídio Almeida
      Posted at 00:22h, 10 julho Responder

      Olá Vanessa, obrigado!

      Todavia, para os jovens iniciar esse tipo de papo com os pais não é nada fácil. Na verdade não é fácil para nenhum deles (pais e filhos) e poderia ser bem melhor se todos se dispusesse a aprender juntos!

  • Mirela Moraes
    Posted at 02:09h, 27 julho Responder

    Em qualidade de adolescente eu tenho 16 anos e isso td q vc falo é mt importante mais hj em dia tem mts pais q nao conversam com seus filhos eu mesma nao converso sobre nd disso com minha mae e isso faz mt falta pq sem conversa tem dois meios ou vc aprende na pratica ou entao vem pra internet procura explicaçoes eu entao tira suas duvidas com amgs sao os meios q tem desde ja deixo um bj e adorei o texto mt bom sempre vo ler a agr foi a primeira vez q li e amei bjsss

    • Elídio Almeida
      Posted at 11:33h, 27 julho Responder

      Olá Mirela!

      Obrigado pelo comentário! Você está coberta de razão. Tudo seria mais fácil se pudéssemos ter um diálogo franco com os pais e que a experiencia e o apoio deles fossem aliados dos adolescentes neste momento tão delicado. Será sempre uma satisfação tê-la como leitora do blog.

  • helliot
    Posted at 09:51h, 03 agosto Responder

    obrigado por uma fonte de conhecimento otima

  • jamerson
    Posted at 20:02h, 07 agosto Responder

    Sr. Elídio Almeida,
    queria saber da sua opinião… Porque ocorre tanto o sexo na adolescencia?

    • Elídio Almeida
      Posted at 08:34h, 09 agosto Responder

      Olá Jamerson,

      Sexo é, dentre outras coisas, uma necessidade de satisfação orgânica que compreende algumas fazes da vida. Geralmente a atividade sexual tem início na adolescência – faze em que há uma série de descobertas, principalmente em relação ao corpo – e isso pode dar a impressão que o sexo ocorra mais nesta fase. Mas será que não ocorre tanto quanto em qualquer outra fase da vida sexual?

  • Aline.
    Posted at 19:11h, 23 novembro Responder

    ..bom oque foi lido ate q é verdade’ mas os pais tem sempre esta observando seus filhos em todo momento durante o recorer de sua vida sexual.

    • Elídio Almeida
      Posted at 21:46h, 23 novembro Responder

      Olá Aline!
      Obrigado pelo comentário. Você tem razão esta observação é importante pois feeling da experiência dos pais pode ser útil em algum momento inesperado. Ademais, a observação garante a condição dos mais jovens adquirir sua própria experiência. Um abraço.

  • natalia
    Posted at 23:17h, 28 novembro Responder

    olá meu nome e naty porque as pessoas fla que a sexualidade e sexo mais naõ e amessa palavra tchauuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu
    para fla como mingo facebook naatalia naty

  • Stélio alexandre
    Posted at 13:44h, 01 dezembro Responder

    É legal que as pessoas se decubram

  • Manuel jose sombreiro
    Posted at 04:39h, 22 dezembro Responder

    Ola elidio, sempre leio os teus textos e gosto muito do seu trabalho. boa sorte.

    • Elídio Almeida
      Posted at 11:24h, 08 Janeiro Responder

      Olá Manuel!
      Obrigado pelo comentário. Fico sempre feliz com retornos como o seu. Em breve teremos mais novidades! Feliz 2013.

  • Myy.
    Posted at 03:11h, 06 Janeiro Responder

    Sr. Elídio , amei sua explicaçao , seria tudo mais facil se os pais converssassem com os filhos sobre isso ,eu acho que existe uma certa vergonha entre ambos ( pais e filhos ) de falar sobre isso , afinal deve ser muito dificil para os pais ver que aquele bebezinho que ele pegava no colo cresceu , e ja ta tendo relações tanto amorosa ,como Sexual tambem ,meus pais sao um exemplo disso , eles sempre me disseram que eu tinha que usar camisinha para me previnir de tudo , mais nunca me explicou nada , do tipo ,como é ,como tem que ser , como vai ser depois , que metodos de prevençoes eu devo tomar depois das relaçoes , etc… Pois eu acho que eles tem um certo ciume e uma certa vergonha de falar sobre isso comigo ,ate porque tudo que eu seii ate hoje , eu aprendii com o Google *-* e aprendi mais ainda com o Sr.
    O Sr. Escreve muito bem.
    Obrigada pelo texto.
    Fique com Deus e tenha um Otimo 2013.
    – Bye. Milena , 17 anos .

    • Elídio Almeida
      Posted at 11:16h, 08 Janeiro Responder

      Olá Milena!
      Obrigado pelo comentário. Tem razão, tantos os pais quantos os filhos têm, no geral, dificuldade em abordar esse tema. Fico feliz que você tenha se preocupado com a segurança e buscado informações. Isso demonstra que você pensa nas consequências dos comportamentos e tenta se prevenir, mas lembre que a internet não é totalmente segura no tocante a estas informações, por isso recomendo cautela. Espero ter ajudado, e estarei sempre à disposição. Feliz 2013!

  • daniele de souza
    Posted at 22:24h, 12 Janeiro Responder

    quais sao os ricos de gravides na do adolecencia

  • Thais sousa
    Posted at 14:48h, 18 Janeiro Responder

    Como fazer para falar do primeiro relacionamento sexual para os pais?

    • Elídio Almeida
      Posted at 23:18h, 22 Janeiro Responder

      Olá Thais!

      Obrigado pela visita ao blog.
      Então, preciso começar te perguntando sobre o por quê falar isso aos pais? Apesar de todas as dificuldades que envolvem o tema, no geral os pais sempre sacam quando os filhos iniciam sua vida sexual, mesmo quando não conversam sobre os acontecimentos e as mudanças, precisamos lembrar que eles também jan passaram por isso e certamente devem lembrar muito bem quais são os sinais e mudanças. Existindo a real necessidade de falar, e sempre bacana falar por quem a gente tem mais abertura, muitas meninas tem mais com a mãe, outras com o pai, já outras com a tia, tio, irmão, irmã… O legal dessa variedade de pessoas que podemos falar é que muitas vezes são essas pessoas que vão nos ajudar a entender melhor os comportamentos e mudanças, desmistificar muitos tabus ou até mesmo nos ajudar e orientar em relação às dúvidas ou até mesmos nas questões de higiene, segurança e principalmente saúde. Seja lá como for, é muito importante que a conversa seja sincera e com muita franqueza e quando é com uma pessoa que nos compreenda é sempre muito mais fácil. Como falei no texto, esse momento não é difícil somente para os adolescentes, mas para os mais também e muitas vezes temos que ser mais maduros que eles para entender que para eles deve ser difícil saber que já iniciamos uma vida sexual. Desejo muito sucesso em todos os seus momentos e quando precisar pode escrever ou se quiser conte-nos como foi o papo, de repente isso ajudará outras pessoas.

  • kal
    Posted at 19:18h, 14 Fevereiro Responder

    bem tenho uma filha de 11 anos ja houve a menarca, gostaria de saber qual é a idade ideal para falar sobre esses assuntos com ela e como deverá ser o inicio desta conversa

    • Elídio Almeida
      Posted at 01:05h, 17 Fevereiro Responder

      Olá Kal!

      Obrigado pela visita ao blog e pela participação. Sua filha esta passando por um momento bastante delicado do seu desenvolvimento e fico feliz em saber pensa em orientá-la também neste momento. Prefiro não pensar em um momento ideal para este tipo de conversa. O bacana é quando a família consegue dialogar e instruir sobre o tema em todas as fases do amadurecimento, respeitando o estágio em que a criança se encontra. Quando conseguimos uma abordagem desse modo as informações chegam à criança de forma processual e ela poderá absorvendo, assimilando e compreendendo de maneira natural. No caso de abordar o tema pelai primeira vez, pode ser legal falar do aspecto biológico, dos comportamentos do organismo feminino que è diferente do homem, que toda mulher passar por isso, que é natural, não é uma doença, acontece com determinada freqüência, é preciso alguns cuidados. Claro que á idéia não é dar um curso intensivo, mas instruí-la de forma que compreenda a naturalidade deste comportamento e do significado cultural que a menstruação possui. Fiquei preocupado quando li o termo “menarca”. Achei bastante careta para um papo com uma garota de 11 anos. O legal neste momento é tornar as coisas o mais acessível e prática possível. Exemplos pessoais podem ajudar no papo com ela. Sucesso!

  • Isabelle Vitoria
    Posted at 17:13h, 23 Fevereiro Responder

    Achei bastante interessante.

  • pedro
    Posted at 23:57h, 12 Maio Responder

    Elídio eu sou um adolescente de 14 anos e gostei muito do seu texto sempre é bom conversar sobre o sexo na adolecência eu ja mim sinto preparado pra perder a virgindade e mim protegendo com camisinha nas relaçoes.
    valeu por esse texto gostei muito.

    • Elídio Almeida
      Posted at 12:06h, 23 Maio Responder

      Olá Pedro, obrigado!
      Sucesso em suas novas experiências e previna-se sempre.

  • bianca maya
    Posted at 11:43h, 14 Maio Responder

    oiie gente tudo boom ? as vezes os pais nao conversam com os filhos entao fika de fiçio neh?
    entao os pais dos adolencentes deviam conversar nehr? com pois so vam conversar quando a menina ja engravidou ou cooisa assiim!!
    beijos obrigada!
    =D

    • Elídio Almeida
      Posted at 12:04h, 23 Maio Responder

      Pois é Bianca, seria bacana que esse diálogo acontecesse entre os adolescentes e seus pais, mas há muita coisa envolvida nisso, muitas barreiras que precisam ser quebradas. Um abraço.

  • andreina carvalho rodrigues
    Posted at 11:57h, 14 Maio Responder

    Oiie gente tudo bein? e por que a perda da virgindade e mt sagrada, pois a menina tem de escolher seu parceiro mt bein !! por que vai que vç escolhe perder coom qualquer um por aii pois alguns meninos nao sabe guardar segredos “”

    ” tende de tomar pirula anti consepssional depois de fazer sua primeira relaçao sexual !!??
    obrigada beijoos!!

    *-* gente presta atençao nos seus parceiros !!

  • Tawanna
    Posted at 09:53h, 26 Maio Responder

    I don’t even understand how I stopped up here, but I thought this put up was good. I do not realize who you might be however definitely you’re going to a well-known
    blogger if you aren’t already. Cheers!

  • xerox 8560 printer
    Posted at 02:55h, 31 Maio Responder

    Excellent post however , I was wanting to know if you
    could write a litte more on this subject?

    I’d be very grateful if you could elaborate a little bit further. Appreciate it!

  • Elídio Almeida
    Posted at 14:40h, 31 Maio Responder

    Hello!

    Thanks for the comment and suggestion. I’m rather the intention to broaden the discussion on the topic. Recently published a new post that deals with the issues of teenage sex, see:http://elidioalmeida.com/2013/04/30/polucao-noturna-precisamos-ter-um-papo-serio-e-legal-sobre-masturbacao-e-sexo-na-adolescencia/
    Soon will make more publications of this type, but it would help if you said if there is any specific dúbida. Contributions and questions are always welcome. See you soon!

  • Jaime Garcia Dias
    Posted at 23:40h, 10 agosto Responder

    Esse artigo está mesmo ótimo! Incrível é que você não pede nada por esse tipo de informação. Permaneça com o grande trabalho na publicação desse blog!

    • Elídio Almeida
      Posted at 00:56h, 14 agosto Responder

      Olá Jaime!
      Obrigado pelo comentário e pelo incentivo. Fico feliz em poder ajudar e contribuir de alguma forma para os que buscam informações sobre a psicologia e os comportamentos humanos. Participações como a sua dá garra para continuar. Valeu!

  • lijit.cmwww.radabg.com
    Posted at 20:15h, 12 agosto Responder

    Hi, i read your blog occasionally and i own a similar one and i
    was just curious if you get a lot of spam feedback?

    If so how do you stop it, any plugin or anything you can
    suggest? I get so much lately it’s driving me mad so any help is very much appreciated.

    • Elídio Almeida
      Posted at 00:46h, 14 agosto Responder

      Hello! Yes, I have received a lot, but still have not found any plugin that prevents. As soon as I know share.

  • iherb coupon
    Posted at 20:06h, 20 agosto Responder

    Hello, I believe your site could be having internet browser compatibility problems.
    Whenever I look at your web site in Safari, it looks fine however, when opening in Internet Explorer, it has some overlapping
    issues. I just wanted to give you a quick heads up!
    Other than that, excellent website!

    • Elídio Almeida
      Posted at 23:40h, 20 agosto Responder

      Hello, super thanks for the tip. I will check or occurring. Thank you!

  • sourcecodefor.com
    Posted at 04:48h, 29 agosto Responder

    I read this post completely on the topic of the resemblance of latest and previous
    technologies, it’s remarkable article.

  • Amarido Manuel Kinanga
    Posted at 16:41h, 22 outubro Responder

    A perda da virgindade ainda e um marco importante para a juventude…………………

  • Elídio Almeida | Psicólogo
    Posted at 14:15h, 28 Janeiro Responder

    Olá Amarido, de fato, pena que muitas pessoas sofrem tanto por algo tão natural.

  • Mariah Delle
    Posted at 20:36h, 17 julho Responder

    ola,e uma pena, com tantas infomaçao na internet sobre a sexo as gravides precoce nao diminui

  • Elídio Almeida | PsicólogoPsicólogo fala sobre Transtorno Bipolar e Educação Sexual em programas de rádio -
    Posted at 19:02h, 18 Janeiro Responder

    […] entrevista será veiculada ainda hoje para todo o estado da Bahia. Em seguida Elídio falará sobre educação sexual e o diálogo entre a família para a Rede Boa Vontade de Rádio – esta, por sua vez, terá alcance nacional e vai ao ar […]

Deixe uma resposta