por-que-as-pessoas-mentem-Elídio-almeida-psicólogo-de-Salvador-explica.-1

Por que as pessoas mentem? Entenda nesse texto.

Por que as pessoas mentem? Ontem, depois que saí do consultório, fui ao supermercado. Na hora de pagar as compras, como sempre, peguei uma fila quilométrica. Enquanto esperava minha vez de ser atendido, comecei a procurar algo para “ocupar a mente”. Resolvi dar uma olhada nas funcionalidades de um dos celulares que uso e descobri uma, no mínimo, inusitada. Como a proposta deste post é discutir as razões que levam as e pessoas a mentir, vou deixar para falar sobre a descoberta sobre o celular mais à frente. Antes, vamos tentar entender o que é e como ocorre a mentira.

psicólogo fala sobre o comportamento de mentir demais

Se alguém perguntar-lhe o que é MENTIRA, certamente você irá responder algo como “dar uma informação falsa a alguém”, ou “afirmar que uma coisa falsa é verdadeira”. Porém isso não responde e nem tampouco explica o que leva alguém a mentir. Para compreender melhor esta questão, precisamos encontrar uma definição relacional, ou seja, que leve em consideração o contexto no qual a mentira foi produzida e quais foram suas consequências.

Uma boa ferramenta que possuímos para estabelecer a relação entre o contexto de origem da mentira e as consequências é a análise do comportamento verbal de uma pessoa.  Por comportamento verbal, entendemos todo comportamento (ação) de um indivíduo que produz efeitos em outro, antes mesmo de ocasionar efeitos no contexto.

psicólogo terapia de casal fala sobre mentira

Por exemplo, alguém que está sentindo calor pode pedir a outro que ligue o aparelho de ar-condicionado, ao invés dela mesma ligar. Seu comportamento (verbal), ou seja, sua solicitação, atuou sobre outra pessoa, fazendo com que esta modificasse o meio em que ambas se encontravam.

Quando uma descrição ou afirmação como essa é formulada e emitida, o outro pode se utilizar dela para nortear seu comportamento. Observa-se, então, que descrições ou regras formuladas por uma pessoa afetam o comportamento do outro. E, com essa intenção de produzir ações e mudanças junto a alguém, pode ocorrer tanto a emissão de verdades quanto de mentiras.

Falar a verdade, ou contar uma mentira, são comportamentos verbais que aprendemos e mantemos de acordo com os efeitos obtidos com estas ações. Ou seja, quando alguém é beneficiado ao contar uma mentira, tal comportamento pode ser aprendido e identificado como sendo algo positivo. Se, ao  mentir outras vezes trouxer “vantagens”, essa postura será mantida em alta frequência e selecionada para fazer parte do repertório comportamental da pessoa.

psicólogo fala sobre o comportamento de mentir demais

Por outro lado, devemos considerar que o comportamento de mentir pode ser mantido, também, por afastar ou adiar consequências desagradáveis. Por exemplo, o estudante que falta a aula por não ter estudado para a prova ou a criança que finge estar doente para não ir à escola. Ainda que isso possa acarretar prejuízos, o ganho obtido inicialmente pode fazer com essas mentiram sejam utilizadas em situações futuras que tenham semelhança com estes eventos.

Aprendendo a mentir

Você saberia dizer quando e porque aprendeu a mentir? Normalmente aprendemos a fazer isso na infância. Crianças mentem com frequência para seus pais, pois costumam ser punidas quando falam a verdade  sobre algo que os pais consideram errado. Então, elas podem aprender a mentir para, por exemplo, ter a oportunidade de brincar com um coleguinha que não é bem quisto pela sua família, ou mentir sobre ter realizado a tarefa de casa para poder assistir ao seu desenho favorito.

Como foi afirmado anteriormente, pode-se mentir para ter acesso a alguma vantagem ou evitar um “mal maior”. Assim sendo, as pessoas têm uma maior probabilidade em mentir diante de contextos nos quais não se sintam julgadas, criticadas e nem punidas.

Se um pai pune o filho que relata ter assistido TV ao invés de estudar, é importante observar que, embora tenha havido punição para o comportamento de se ter realizado algo indevido, a principal punição recaiu sobre o comportamento de ter sido dita a verdade. Se você, após ter sido punido por dizer a verdade, a diria em outras ocasiões?

Sendo assim, podemos concluir que as pessoas mentem porque aprenderam a evitar punições ou a obter vantagens com esta atitude, certo? Certo. Porém o que mais poderia contribuir para que alguém minta? Se você disse (ou pensou) que, para uma pessoa mentir, é preciso que ela tenha as ferramentas e as condições para que a mentira seja elaborada e emitida, você acertou novamente! E já que chegamos às condições para que a mentira ocorra, vou contr sobre o que descobri no meu celular.

mentira no relacionamento Elídio Almeida psicólogo especialista em terapia de casal

Muitos relacionamentos são construídos e vivem em contaste mentira.

Por que as pessoas mentem?

Na fila do supermercado, ao acessar o menu principal do celular,  me deparei com uma lista ferramentas, em cujo topo estava escrito “chamada falsa”! Curioso (lógico) quis saber como funcionava e para que servia esta ferramenta. Dei OK e surgiram opções para configurar a “chamada falsa”:

 

  1. Ligar/desligar – para ativar/desativar a ferramenta;
  2. Hora – definir o intervalo para que a chamada “falsa” fosse realizada;
  3. Remetente – para inserir o nome e número do telefone de alguém .

 

Perplexo, ativei a ferramenta, programei um intervalo de 01 minuto (poderia ser de 10 segundos  até 30 minutos) e adicionei um nome e um número de telefone. Confirmei a ação. Pronto, agora era só esperar pra ver o que aconteceria. Trinta segundos depois, recebi uma ligação, informando o nome e o número do celular que eu havia preenchido nos campos de configuração da “chamada falsa”. Ou seja, isso poderia ser o que qualquer pessoa precisaria para mentir. Eu poderia até dizer – e mostrar para alguém – que Barack Obama estava ligando para mim, se eu quisesse. Taí mais uma das razões do “por que as pessoas mentem?“.

Ri comigo mesmo, pois parecia até que estava surtando. Juro que pensei “se eu atender, quem será que vai falar comigo?”. Tenso, e curioso, atendi e, felizmente, não ouvi nada, mas verifiquei que o visor do celular indicava que havia uma ligação em curso. Inclusive essa ligação falsa ficou registrada nas chamadas recebidas, com tempo de duração e tudo mais. 

Não sei se o exemplo foi válido, mas tentei ilustrar que o contexto em que vivemos, e as ferramentas que ele nos oferece, não só nos ensina a praticar comportamentos inadequados, como a mentira, como até mesmo comportamentos considerados desviantes ou delituosos.

por que as pessoas mentem Elídio Almeida psicólogo em salvador

Confesso que gostaria muito de ouvir dos criadores de tal ferramenta, ou da empresa que a comercializa, qual é o propósito de possibilitar a simulação de uma “chamada falsa”.  Não pude deixar de imaginar o que um criminoso, ou uma pessoa de má fé, poderia fazer com uma ferramenta dessas. Ou o quão “útil” a mesma seria para justificar tantas e tantas mentiras nos mais variados contextos e situações.

Por que as pessoas mentem? Por tudo isso é que penso que todos nós, em nossa sociedade atual, sofremos as consequências de ações mal planejadas e comportamentos inadequados aprendidos e gerados por contextos específicos. Vivermos em ambientes que favorecem que tudo isso ocorra e, por vezes, até estimula tais ações, sem que sejam pensadas as consequências danosas que as mesmas podem ocasionar aos indivíduos e à coletivadade. 

 

Dr. Elídio Almeida
Psicólogo | CRP 03/6773
(71) 98842-7744 Salvador – Bahia
elidioalmeida.com

Elídio Almeida
elidio@elidioalmeida.com

Psicólogo formado pela Universidade Federal da Bahia – Ufba, especialista em Terapia de Casal & Família, membro da Association for Behavior Analysis International (ABAI). Psicólogo clínico, faz atendimento individual, para casais e famílias. Oferece cursos de desenvolvimento pessoal, palestras, orientação vocacional e avaliação psicológica.

100 Comments
  • josé
    Posted at 20:30h, 16 abril Responder

    Excelente texto. Parabéns.

  • josé
    Posted at 20:30h, 16 abril Responder

    Excelente texto. Parabéns.

  • Paulo Pinheiro.
    Posted at 21:31h, 16 abril Responder

    Muito bom o que dissertou. O que me atraiu foi a sua observância em relação às “ferramentes e condições” que são necessárias para a criação de uma mentira.

  • Paulo Pinheiro.
    Posted at 21:31h, 16 abril Responder

    Muito bom o que dissertou. O que me atraiu foi a sua observância em relação às “ferramentes e condições” que são necessárias para a criação de uma mentira.

  • Fábio
    Posted at 22:11h, 17 abril Responder

    Preciso de um celular assim. rss
    Anunciar previamente a história do celular que você contou no fim do post seria um autoclítico interessante não pudéssemos mover a barra de rolagem. rss
    Mas eu li tudo e gostei do que li. Ficou bem acessível para quem não é da área. Tão didático quanto se espera de um analista do comportamento.
    Parabéns pelo blog, Elídio.
    Abraços,
    Fábio.

  • Fábio
    Posted at 22:11h, 17 abril Responder

    Preciso de um celular assim. rss
    Anunciar previamente a história do celular que você contou no fim do post seria um autoclítico interessante não pudéssemos mover a barra de rolagem. rss
    Mas eu li tudo e gostei do que li. Ficou bem acessível para quem não é da área. Tão didático quanto se espera de um analista do comportamento.
    Parabéns pelo blog, Elídio.
    Abraços,
    Fábio.

  • eduardo c matos
    Posted at 19:06h, 18 abril Responder

    ei ,,me empreste este celular ai,quando o (monstrinho) tiver me enchendo atendo p telefone e saio correndo,gostei muito dessa materia,vou conversar mais com minhas filhas sobre este assunto,um abraço

  • eduardo c matos
    Posted at 19:06h, 18 abril Responder

    ei ,,me empreste este celular ai,quando o (monstrinho) tiver me enchendo atendo p telefone e saio correndo,gostei muito dessa materia,vou conversar mais com minhas filhas sobre este assunto,um abraço

  • Juciléa Lopes
    Posted at 09:01h, 26 abril Responder

    Muito boa a matéria.

    Mais uma vez registro meus sinceros PARABÉNS!

  • Juciléa Lopes
    Posted at 09:01h, 26 abril Responder

    Muito boa a matéria.

    Mais uma vez registro meus sinceros PARABÉNS!

  • Ivan Brafman
    Posted at 17:29h, 14 maio Responder

    Mais uma vezes, Elídio, tenho que parabenizá-lo, por sua habilidade na hora de apresentar seus oportunos e brilhantes temas para discussão.
    O assunto em tela é muito interessante. Muitos de nós, somos agentes ativos e outros passivos dos efeitos do ato de mentir.
    Entendo que tudo começa mesmo do hábito de se dizer aquilo que não é real e verdadeiro.E isso cria raízes dentro do íntimo de quem usa este recurso e não importa se existe um motivo grave ou não. A mentira será verbalizada de um forma muito espontânea: sempre!.
    Acredito que o ato de mentir reflita o resultado de auto-estima (baíxíssima), insegurança, medo e personalidade inerte, diante da exposição do cotidiano. Assim como uma fuga.
    Abraços. Ivan

    • Elídio Almeida
      Posted at 21:01h, 14 maio Responder

      Olá Ivan. Eu quem agradeço e fico feliz que tenha gostado. Excelente você destacar que como a mentira hoje é algo espontâneo e você está corretíssimo na caracterização de quem faz uso constante deste artifício.
      Abraços, sempre enriquecedoras suas opiniões!

  • Ivan Brafman
    Posted at 17:29h, 14 maio Responder

    Mais uma vezes, Elídio, tenho que parabenizá-lo, por sua habilidade na hora de apresentar seus oportunos e brilhantes temas para discussão.
    O assunto em tela é muito interessante. Muitos de nós, somos agentes ativos e outros passivos dos efeitos do ato de mentir.
    Entendo que tudo começa mesmo do hábito de se dizer aquilo que não é real e verdadeiro.E isso cria raízes dentro do íntimo de quem usa este recurso e não importa se existe um motivo grave ou não. A mentira será verbalizada de um forma muito espontânea: sempre!.
    Acredito que o ato de mentir reflita o resultado de auto-estima (baíxíssima), insegurança, medo e personalidade inerte, diante da exposição do cotidiano. Assim como uma fuga.
    Abraços. Ivan

    • Elídio Almeida
      Posted at 21:01h, 14 maio Responder

      Olá Ivan. Eu quem agradeço e fico feliz que tenha gostado. Excelente você destacar que como a mentira hoje é algo espontâneo e você está corretíssimo na caracterização de quem faz uso constante deste artifício.
      Abraços, sempre enriquecedoras suas opiniões!

  • drika
    Posted at 00:00h, 26 junho Responder

    Excelente artigo! Surpreendente a observaçao de minucias do cotidiano!

    • Elídio Almeida
      Posted at 01:05h, 26 junho Responder

      Olá Drika, obrigado!

    • marialva ribeiro tolentino
      Posted at 19:26h, 29 outubro Responder

      meu marido esta sempre mentindo nao cnsigo entender pois ele ja tem 50 anos estou estudando o assunto.

      • Elídio Almeida
        Posted at 16:29h, 02 novembro Responder

        Olá Marialva!

        Obrigado pelo comentário. O comportamento de mentir independe de idade.

  • drika
    Posted at 00:00h, 26 junho Responder

    Excelente artigo! Surpreendente a observaçao de minucias do cotidiano!

    • Elídio Almeida
      Posted at 01:05h, 26 junho Responder

      Olá Drika, obrigado!

    • marialva ribeiro tolentino
      Posted at 19:26h, 29 outubro Responder

      meu marido esta sempre mentindo nao cnsigo entender pois ele ja tem 50 anos estou estudando o assunto.

      • Elídio Almeida
        Posted at 16:29h, 02 novembro Responder

        Olá Marialva!

        Obrigado pelo comentário. O comportamento de mentir independe de idade.

  • Roberto de Mendes
    Posted at 10:43h, 28 janeiro Responder

    Ola Elidio Parabens , muito boa sua materia.

    Quero dizer que tambem ja tive este questionamento porque alguem precisaria de uma ferramenta desta, mais fico tristem em dizer que ‘e um reflexo do comportamento humano, se fizeram alguem solicitou, inclusive os tecnicos precisaram deste artificio p/ comecar a pensar no projeto.

    Infelizmente estamos cercados por pessoas que mentem ja vi pessoas que criaram uma teia tao grande de mentiras que chegou um momento, que ninguem sabia qual era a verdade.

    Com relacao as criancas e punicao etc , fico me questionando como obter a verdade sem perder a direcao de passar valores, educar??

    Ja li tambem que (sobre pequenas mentiras) o super sinsero (aquela serie da TV) se existisse seria uma pessoa renegada as relacoes, pois como a gente pode dizer que a pessoa nao esta bonita (por exemplo) sem magoa-la ??

    Abrco Roberto de Mendes

    • Elídio Almeida
      Posted at 10:08h, 29 janeiro Responder

      Olá Roberto Mendes!

      Obrigado pelo comentário.

      Você tem razão em relação a preocupação com o processo educativo e em como falar sempre a verdade pode trazer consequências desagradáveis às relações. Podemos pensar em pelo menos duas questões relacionadas a estas dificuldades: a primeira diz respeito a como não sabemos falar a verdade sem ser agressivo; segundo, da dificuldade que temos em compreender que beleza, por exemplo, é algo extremamente relativo e por isso a opiniões poderão ser sempre distintas; a demais, parece que estamos sempre evitando causar algum tipo de frustração às pessoas e por isso não experimentamos formas mais assertivas de comunicar nossas opiniões.

      Forte abraço e sua visita e seus comentários serão sempre bem vindos!

  • Roberto de Mendes
    Posted at 10:43h, 28 janeiro Responder

    Ola Elidio Parabens , muito boa sua materia.

    Quero dizer que tambem ja tive este questionamento porque alguem precisaria de uma ferramenta desta, mais fico tristem em dizer que ‘e um reflexo do comportamento humano, se fizeram alguem solicitou, inclusive os tecnicos precisaram deste artificio p/ comecar a pensar no projeto.

    Infelizmente estamos cercados por pessoas que mentem ja vi pessoas que criaram uma teia tao grande de mentiras que chegou um momento, que ninguem sabia qual era a verdade.

    Com relacao as criancas e punicao etc , fico me questionando como obter a verdade sem perder a direcao de passar valores, educar??

    Ja li tambem que (sobre pequenas mentiras) o super sinsero (aquela serie da TV) se existisse seria uma pessoa renegada as relacoes, pois como a gente pode dizer que a pessoa nao esta bonita (por exemplo) sem magoa-la ??

    Abrco Roberto de Mendes

    • Elídio Almeida
      Posted at 10:08h, 29 janeiro Responder

      Olá Roberto Mendes!

      Obrigado pelo comentário.

      Você tem razão em relação a preocupação com o processo educativo e em como falar sempre a verdade pode trazer consequências desagradáveis às relações. Podemos pensar em pelo menos duas questões relacionadas a estas dificuldades: a primeira diz respeito a como não sabemos falar a verdade sem ser agressivo; segundo, da dificuldade que temos em compreender que beleza, por exemplo, é algo extremamente relativo e por isso a opiniões poderão ser sempre distintas; a demais, parece que estamos sempre evitando causar algum tipo de frustração às pessoas e por isso não experimentamos formas mais assertivas de comunicar nossas opiniões.

      Forte abraço e sua visita e seus comentários serão sempre bem vindos!

  • ana maria
    Posted at 22:44h, 28 janeiro Responder

    Parabéns pela clareza da explicação

  • ana maria
    Posted at 22:44h, 28 janeiro Responder

    Parabéns pela clareza da explicação

  • Fabíola Lima
    Posted at 19:37h, 06 abril Responder

    Muito bom e coerente! Pretendo usar o artigo para me desculpar e justificar com um amigo, para quem menti, “para evitar um ‘mal maior’ ” (mas, fui descoberta e achei que seria melhor eu ter dito a verdade). Já usei a “chamada falsa”, para encerrar um encontro com uma pessoa chata, sem magoá-la. Gostaria de parabenizá-lo, mais uma vez, pelo escrito!

  • Fabíola Lima
    Posted at 19:37h, 06 abril Responder

    Muito bom e coerente! Pretendo usar o artigo para me desculpar e justificar com um amigo, para quem menti, “para evitar um ‘mal maior’ ” (mas, fui descoberta e achei que seria melhor eu ter dito a verdade). Já usei a “chamada falsa”, para encerrar um encontro com uma pessoa chata, sem magoá-la. Gostaria de parabenizá-lo, mais uma vez, pelo escrito!

  • Ana Carolina Cerdeira
    Posted at 09:19h, 17 abril Responder

    Adorei a matéria!!! Exatamente o que eu estava procurando…vou compartilhar na minha página do Facebook, ok?!!!
    Parabéns!!!

  • Ana Carolina Cerdeira
    Posted at 09:19h, 17 abril Responder

    Adorei a matéria!!! Exatamente o que eu estava procurando…vou compartilhar na minha página do Facebook, ok?!!!
    Parabéns!!!

  • Adriana Silva
    Posted at 19:49h, 19 abril Responder

    muito boa a explicação,agora sei pq meu namorado mente tanto,principalmente a um assunto expecífico com medo da punição.

  • Adriana Silva
    Posted at 19:49h, 19 abril Responder

    muito boa a explicação,agora sei pq meu namorado mente tanto,principalmente a um assunto expecífico com medo da punição.

  • Separado recente
    Posted at 22:38h, 29 julho Responder

    A matéria me esclareceu o porque mas como curar isso em uma pessoa que criou uma serie de mentiras para justificar erros da vida. Terapia ela não aceita. Qual seria um argumento para ela buscar ajuda?

    • Elídio Almeida
      Posted at 23:08h, 29 julho Responder

      Olá!

      Obrigado pelo comentário!
      Não seria o caso de, antes mesmo de esperar uma mudança das outras pessoas, iniciar uma mudança em nós mesmos? Talvez o primeiro passo para que as pessoas parem de mentir é ser verdadeiro com elas e não entrar na vibe da mentira! O que você acha?

      • Separado recente
        Posted at 04:18h, 19 agosto Responder

        o quer dizer com a vibe seria nao aceitar a mentira e desmascarala no ato, isso gera uma autodefesa com uma arrogancia e se enche de razão.
        Convivi com isso 5 anos e ela saiu da relação mas continua mentindo. A minha esperança é que começou um tratamento psicologico e espero que sinceramente mude.

        • Elídio Almeida
          Posted at 16:54h, 20 agosto Responder

          Olá!

          Você têm razão, muitas vezes quando confrontamos a pessoa que mente com a realidade ela pode se engajar em comportamentos de autodefesa e o resultado pode não ser agradável. Conviver com a mentira também não é bom e por isso devemos recorrer às investidas estratégicas para obter os melhores resultados. Fico feliz que a terapia esteja sendo uma alternativa esperançosa, mas não perca de vista seus propósitos e quem sabe assim você também pode ajuda-la a enfrentar esta etapa. Forte abraço e obrigado pelo comentário.

  • Separado recente
    Posted at 22:38h, 29 julho Responder

    A matéria me esclareceu o porque mas como curar isso em uma pessoa que criou uma serie de mentiras para justificar erros da vida. Terapia ela não aceita. Qual seria um argumento para ela buscar ajuda?

    • Elídio Almeida
      Posted at 23:08h, 29 julho Responder

      Olá!

      Obrigado pelo comentário!
      Não seria o caso de, antes mesmo de esperar uma mudança das outras pessoas, iniciar uma mudança em nós mesmos? Talvez o primeiro passo para que as pessoas parem de mentir é ser verdadeiro com elas e não entrar na vibe da mentira! O que você acha?

      • Separado recente
        Posted at 04:18h, 19 agosto Responder

        o quer dizer com a vibe seria nao aceitar a mentira e desmascarala no ato, isso gera uma autodefesa com uma arrogancia e se enche de razão.
        Convivi com isso 5 anos e ela saiu da relação mas continua mentindo. A minha esperança é que começou um tratamento psicologico e espero que sinceramente mude.

        • Elídio Almeida
          Posted at 16:54h, 20 agosto Responder

          Olá!

          Você têm razão, muitas vezes quando confrontamos a pessoa que mente com a realidade ela pode se engajar em comportamentos de autodefesa e o resultado pode não ser agradável. Conviver com a mentira também não é bom e por isso devemos recorrer às investidas estratégicas para obter os melhores resultados. Fico feliz que a terapia esteja sendo uma alternativa esperançosa, mas não perca de vista seus propósitos e quem sabe assim você também pode ajuda-la a enfrentar esta etapa. Forte abraço e obrigado pelo comentário.

  • Simone
    Posted at 23:48h, 17 agosto Responder

    Desculpe-me pela violência com que relato, mas a mentira é o início para a quebra de confiança, de credibilidade, de relação(seja fraternal, amorosa, amizade), e quem mente está propondo enganar alguém também para ser beneficiado em algo. Talvez a verdade pode causar uma dor num a primeiro momento, mas certamente ela irá libertar de todo sentimento de culpa.

    • Elídio Almeida
      Posted at 23:59h, 17 agosto Responder

      Olá Simone!

      Não tem porque se desculpar, você tem toda razão.Obrigado pelo comentário.

  • Simone
    Posted at 23:48h, 17 agosto Responder

    Desculpe-me pela violência com que relato, mas a mentira é o início para a quebra de confiança, de credibilidade, de relação(seja fraternal, amorosa, amizade), e quem mente está propondo enganar alguém também para ser beneficiado em algo. Talvez a verdade pode causar uma dor num a primeiro momento, mas certamente ela irá libertar de todo sentimento de culpa.

    • Elídio Almeida
      Posted at 23:59h, 17 agosto Responder

      Olá Simone!

      Não tem porque se desculpar, você tem toda razão.Obrigado pelo comentário.

  • clarice julio
    Posted at 21:21h, 03 setembro Responder

    Texto inteligente e esclarecedor, parabéns!!!!

  • clarice julio
    Posted at 21:21h, 03 setembro Responder

    Texto inteligente e esclarecedor, parabéns!!!!

  • monica
    Posted at 10:24h, 10 setembro Responder

    Uau! Que pilantra esse inventor, ele pensa que todos os consumidores são iguais a ele…

  • monica
    Posted at 10:24h, 10 setembro Responder

    Uau! Que pilantra esse inventor, ele pensa que todos os consumidores são iguais a ele…

  • Gianni Santos Marinho
    Posted at 19:36h, 04 outubro Responder

    excelente! gostei muito do texto. parabéns!

  • Gianni Santos Marinho
    Posted at 19:36h, 04 outubro Responder

    excelente! gostei muito do texto. parabéns!

  • Daniele
    Posted at 16:14h, 17 outubro Responder

    Ótimo, realmente não tinha essa visão da ocasião nos envolver…Parabéns , pelo artigo!

    • Elídio Almeida
      Posted at 23:02h, 17 outubro Responder

      Olá Daniele, eu quem agradeço pela visita e pelo comentário!

  • Daniele
    Posted at 16:14h, 17 outubro Responder

    Ótimo, realmente não tinha essa visão da ocasião nos envolver…Parabéns , pelo artigo!

    • Elídio Almeida
      Posted at 23:02h, 17 outubro Responder

      Olá Daniele, eu quem agradeço pela visita e pelo comentário!

  • andreia
    Posted at 08:41h, 28 outubro Responder

    ola eu menti varias vezes ao meu marido ,ele agora diz que nao confia mais em mim ,eu amo muito e ele diz que me ama e diz que so ainda esta comigo porque me ama e por causa do nosso filho mas que nao famos fazer vida de casados o que devo fazer eu nao o quero perder ?

    • Elídio Almeida
      Posted at 16:31h, 02 novembro Responder

      Olá Andréia!

      Uma alternativa seria você tentar reconquistar essa confiança que foi perdida. Uma dica para isso seria evidencias os aprendizados obtidos e as mudanças que você implementou.

  • andreia
    Posted at 08:41h, 28 outubro Responder

    ola eu menti varias vezes ao meu marido ,ele agora diz que nao confia mais em mim ,eu amo muito e ele diz que me ama e diz que so ainda esta comigo porque me ama e por causa do nosso filho mas que nao famos fazer vida de casados o que devo fazer eu nao o quero perder ?

    • Elídio Almeida
      Posted at 16:31h, 02 novembro Responder

      Olá Andréia!

      Uma alternativa seria você tentar reconquistar essa confiança que foi perdida. Uma dica para isso seria evidencias os aprendizados obtidos e as mudanças que você implementou.

  • Samara
    Posted at 14:45h, 12 novembro Responder

    Olá
    é di´ficil saber lidar com a mentira, eu sempre fui a favor de aceitar o que a pessoa me diz, e se ela estiver mentindo problema é dela, mas agora que minha enteada de 6 anos veio morar conosco(já tem um ano) e vejo que ela mente por qualquer coisa, apesar de eu conversar bastante com ela, usar o “cantinho da disciplina” e não bater. Fico preocupada porque não sei lidar com isso e não posso negligenciar essa educação, você tem alguma idéia do que posso fazer ou algum livro que possa me ajudar?
    Obrigada desde já e parabéns pela qualidade do texto!
    Samara

  • Samara
    Posted at 14:45h, 12 novembro Responder

    Olá
    é di´ficil saber lidar com a mentira, eu sempre fui a favor de aceitar o que a pessoa me diz, e se ela estiver mentindo problema é dela, mas agora que minha enteada de 6 anos veio morar conosco(já tem um ano) e vejo que ela mente por qualquer coisa, apesar de eu conversar bastante com ela, usar o “cantinho da disciplina” e não bater. Fico preocupada porque não sei lidar com isso e não posso negligenciar essa educação, você tem alguma idéia do que posso fazer ou algum livro que possa me ajudar?
    Obrigada desde já e parabéns pela qualidade do texto!
    Samara

  • Josefa Artilano
    Posted at 07:44h, 21 novembro Responder

    Parabéns Elídio ,achei interessante o texto.E até imagino que descobri porque o telefone da minha aluna chama e ela sai para atender tão rápido ,penso isto porque ela não está afim de assistir aula,talvez esteja utilizando esta função,chamada falsa.Esse texto me dispertou.Valeu vou procurar orientá-la.

    • Elídio Almeida
      Posted at 22:31h, 22 novembro Responder

      Olá Josefa, obrigado pelo comentário.
      De fato, algumas pessoas utilizam de artifícios como a mentira para fugir ou esquivar-se de situações desagradáveis. Talvez uma conversa franca e não punitiva poderá despertar novas possibilidades para mudança de comportamentos e compreensão melhor da questão por parte de todos os envolvidos.
      Sucesso!

  • Josefa Artilano
    Posted at 07:44h, 21 novembro Responder

    Parabéns Elídio ,achei interessante o texto.E até imagino que descobri porque o telefone da minha aluna chama e ela sai para atender tão rápido ,penso isto porque ela não está afim de assistir aula,talvez esteja utilizando esta função,chamada falsa.Esse texto me dispertou.Valeu vou procurar orientá-la.

    • Elídio Almeida
      Posted at 22:31h, 22 novembro Responder

      Olá Josefa, obrigado pelo comentário.
      De fato, algumas pessoas utilizam de artifícios como a mentira para fugir ou esquivar-se de situações desagradáveis. Talvez uma conversa franca e não punitiva poderá despertar novas possibilidades para mudança de comportamentos e compreensão melhor da questão por parte de todos os envolvidos.
      Sucesso!

  • Norma Soares
    Posted at 05:57h, 04 fevereiro Responder

    Gostei demais! enviei ao meu companheiro pois uma tristeza imensa me dá quando ele, que tanto confio, me mente por bobagens! Ele me feriria menos com a Verdade! Obg. Vou repassar para ele.

    • Elídio Almeida
      Posted at 14:32h, 04 fevereiro Responder

      Olá Norma!

      Obrigado pela visita e pelo comentário. Espero que ele possa refletir sobre o tema e quem sabe mudar os comportamentos. Podendo ajudar em algo não hesitem em me contactar, estarei à disposição.

  • Norma Soares
    Posted at 05:57h, 04 fevereiro Responder

    Gostei demais! enviei ao meu companheiro pois uma tristeza imensa me dá quando ele, que tanto confio, me mente por bobagens! Ele me feriria menos com a Verdade! Obg. Vou repassar para ele.

    • Elídio Almeida
      Posted at 14:32h, 04 fevereiro Responder

      Olá Norma!

      Obrigado pela visita e pelo comentário. Espero que ele possa refletir sobre o tema e quem sabe mudar os comportamentos. Podendo ajudar em algo não hesitem em me contactar, estarei à disposição.

  • Debora Sampaio
    Posted at 17:30h, 17 fevereiro Responder

    caro colega, estava em busca de respostas para a mentira seu artigo me levou a algumas conclusões, portanto sendo muito útil e apropriado , porém , não responde: E quando mentir nunca ajudou a resolver o problema, sempre foi pego, então,por que manter este comportamento?bj Débora

    • Elídio Almeida
      Posted at 23:41h, 17 fevereiro Responder

      Olá Débora, obrigado pelo comentário.
      Quando falamos em ganhos com a prática da mentira, não necessariamente estamos considerando o sucesso/ganho da mentira o fato dele não ser descoberto. Será que não existe outros ganhos com tal comportamento? Normalmente fazemos descobertas fantásticas com uma observação mais sistêmica e com isso podemos cortar o mal pela raiz.

  • Debora Sampaio
    Posted at 17:30h, 17 fevereiro Responder

    caro colega, estava em busca de respostas para a mentira seu artigo me levou a algumas conclusões, portanto sendo muito útil e apropriado , porém , não responde: E quando mentir nunca ajudou a resolver o problema, sempre foi pego, então,por que manter este comportamento?bj Débora

    • Elídio Almeida
      Posted at 23:41h, 17 fevereiro Responder

      Olá Débora, obrigado pelo comentário.
      Quando falamos em ganhos com a prática da mentira, não necessariamente estamos considerando o sucesso/ganho da mentira o fato dele não ser descoberto. Será que não existe outros ganhos com tal comportamento? Normalmente fazemos descobertas fantásticas com uma observação mais sistêmica e com isso podemos cortar o mal pela raiz.

  • Olenka
    Posted at 20:08h, 31 março Responder

    “A mentira tem pernas curtas”…mas vou contar uma que nem pernas tinha:
    – Qdo adolescente, minha prima, de saída para a escola noturna, e de costas para a porta, contava-me como ia fazer para “matar” aula e encontrar-se comigo na lanchonete…Acontece que a mãe dela que tinha saído, voltou para pegar qualquer coisa e estava na porta, atrás dela, e me fazendo sinal para não falar nada, rs….
    Qdo ela acabou e virou-se para sair a mãe dela disse: – Essa mentira nem pernas tem, rs….Um abraço !

  • Olenka
    Posted at 20:08h, 31 março Responder

    “A mentira tem pernas curtas”…mas vou contar uma que nem pernas tinha:
    – Qdo adolescente, minha prima, de saída para a escola noturna, e de costas para a porta, contava-me como ia fazer para “matar” aula e encontrar-se comigo na lanchonete…Acontece que a mãe dela que tinha saído, voltou para pegar qualquer coisa e estava na porta, atrás dela, e me fazendo sinal para não falar nada, rs….
    Qdo ela acabou e virou-se para sair a mãe dela disse: – Essa mentira nem pernas tem, rs….Um abraço !

  • PEDRO
    Posted at 23:31h, 01 fevereiro Responder

    estranho o comportamento humano. pedi a um amigo meu para dizer sempre a verdade por pior que ela seja e contribuo por minha parte fazer o mesmo. descubro que a pessoa nao cumpriu com o combinado atraves de fotos e mensagens de outras pessoas. Agora estou com o pe atras.

    • Elídio Almeida
      Posted at 00:45h, 02 fevereiro Responder

      Olá Pedro!

      Compreendo a situação. Não será esse momento, a partir destas descobertas, o momento de terem uma nova conversa sobre o combinado feito anteriormente?

  • PEDRO
    Posted at 23:31h, 01 fevereiro Responder

    estranho o comportamento humano. pedi a um amigo meu para dizer sempre a verdade por pior que ela seja e contribuo por minha parte fazer o mesmo. descubro que a pessoa nao cumpriu com o combinado atraves de fotos e mensagens de outras pessoas. Agora estou com o pe atras.

    • Elídio Almeida
      Posted at 00:45h, 02 fevereiro Responder

      Olá Pedro!

      Compreendo a situação. Não será esse momento, a partir destas descobertas, o momento de terem uma nova conversa sobre o combinado feito anteriormente?

Deixe uma resposta