personalidade-terapia-de-casal-em-salvador-elidio-almeida

Personalidade: serei outra pessoa se meu signo mudar?

Uma notícia envolvendo a personalidade foi um dos assuntos mais comentados esta semana. A notícia, dada pelo astrônomo Parke Kunkle, sobre as mudanças no alinhamento da Terra e da possibilidade de se acrescentar mais um signo, o Ophiuchus, ao zodíaco. 

personalidade terapia de casal em salvador psicólogo em salvador

A entrada de um novo signo pode provocar uma grande mudança no horóscopo e todas as características que você atribuía ao seu signo, na verdade, podem pertencer a outra constelação zodiacal.

A questão, além de interessante, é bastante polêmica e envolve não somente os astrólogos (que se baseiam na posição dos astros para fazer suas previsões) e os astrônomos (cientistas que estudam os astros e seus movimentos pelo espaço), mas também quem acredita que suas personalidades são determinadas pela posição dos astros e pelas previsões do zodíaco. Isso pois, segundo o zodíaco, cada signo, definido pela data de nascimento da pessoa, possui suas características específicas. Porém, com o acréscimo de um novo signo, todas as datas do horóscopo serão redistribuídas, provocando mudanças nos signos (e de personalidades!)

personalidade terapia de casal em salvador

Todos sabem que o psicólogo não tem formação em Astrologia, muito menos em Astronomia, mas a intenção deste post é justamente tentar esclarecer a dúvida de um leitor desse Blog. Esta pessoa me escreveu, relatando que possui uma tatuagem com seu signo, ficou extremamente preocupado com as prováveis mudanças e me perguntou: “será que as personalidades das pessoas vão mudar também?”.

Primeiramente, vamos tentar entender o que é personalidade.

Sabemos que sempre houve a tentativa de se entender o porquê das pessoas se comportarem da forma como se comportam. A busca de respostas para perguntas como: “por que as pessoas são como são?”, “por que a mesma situação provoca efeitos diferentes nas pessoas?”, “por que Lucas e Pedro são irmãos e, mesmo assim, são tão diferentes?”, costumam ser muito comuns e, às vezes, na tentativa de encontrar respostas, as pessoas procuram informações sobre personalidade.

Qualquer informação sobre personalidade pode ajudar nessa busca. Por isso muitos olham com tanta atenção o horóscopo, já que o mesmo trata da relação entre os signos do zodíaco e a personalidade das pessoas.

Personalidade” é um termo popularmente conhecido e de fundamental importância para a Psicologia, podendo, a depender da abordagem teórica, receber outras nomenclaturas: individualidade, psiquê, ego e até alma.

 

Nós, analistas do comportamento, entendemos que personalidade é um padrão relativamente estável de respostas que são emitidas pelas pessoas. Este padrão comportamental é construído em função dos estímulos que a pessoa recebe ao longo de sua vida e da relação com os contextos que ela experienciou.

Além desse padrão de comportamento, a “personalidade” é vista como uma interface, suscetível à transformações, entre a pessoa e o meio social. Por isso, entendemos que a personalidade não é determinada por elementos místicos, mas sim fruto da história de vida da pessoa, somada aos elementos da cultura (podendo aqui perpassar a variável do zodíaco) e a história da espécie  humana.

Imagine a seguinte situação: José e o pai são do mesmo signo. O pai de José é paciente, compreensivo, valoriza as relações interpessoais, é dinâmico e proativo, apresentando, assim, exatamente o que o zodíaco afirma sobre a personalidade dele e do filho. Já José, tem um padrão comportamental totalmente diferente do pai, pois é: impaciente, agitado, odeia ser contrariado, possui dificuldade de relacionamentos, odeia estudar, faz corpo mole pra tudo, nem pensa em trabalhar e passa o dia no computador. Quanta diferença! Ué, mas não são do mesmo signo?

personalidade terapia de casal em salvador elidio

Será que foi somente o signo que determinou essas características para cada um deles? Será que os estímulos que o pai recebeu foram os mesmos do filho? Será que essas características não tem relação com outros aspectos da vida de cada um deles? Se acontecer a mudança no horóscopo e o pai de José passar a ter um signo com características totalmente opostas, será mesmo que ele vai mudar?

Eis a questão:

Mas, mudando os signos, as pessoas irão ou não mudar sua personalidade?

Se entendermos que a personalidade é fruto da relação mútua entre o contexto e a pessoa, podemos dizer que mudanças nesse padrão comportamental são possíveis. Porém, daí a considerar que o fato da pessoa ser deslocada de um signo para outro será o responsável por tamanha mudança, já é muito arbitrário. Isso ocorrendo, equivaleria a dizer que esse signo é o único responsável por todo padrão comportamental das pessoas; e sabemos que as coisas não são bem assim. Mesmo existindo aqueles que acreditam que o signo seja o fator determinante de suas personalidades.

Você concorda com isso? Deixe aqui seu comentário.

Dr. Elídio Almeida
Psicólogo | CRP 03/6773
(71) 98842-7744 Salvador – Bahia
elidioalmeida.com

Elídio Almeida
elidio@elidioalmeida.com

Psicólogo formado pela Universidade Federal da Bahia – Ufba, especialista em Terapia de Casal & Família, membro da Association for Behavior Analysis International (ABAI). Psicólogo clínico, faz atendimento individual, para casais e famílias. Oferece cursos de desenvolvimento pessoal, palestras, orientação vocacional e avaliação psicológica.

No Comments
  • Paulo Maciel
    Posted at 12:29h, 24 Março Responder

    Boa tarde, Elídio! Gostei muito do seu site, da proposta de falar sobre assuntos que atravessam o nosso dia a dia de uma forma clara para qualquer público que se interesse por questões da psicologia, parabéns!
    Li o seu texto sobre os signos, a partir da visão comportamental, e fiquei curioso em saber o que você entende quando diz que os signos, como elementos da cultura, poderiam estar influenciando no comportamento. De que forma isso ocorreria?
    Um abraço!

    • Elídio Almeida
      Posted at 22:44h, 24 Março Responder

      Olá Paulo Maciel!

      Obrigado pelo comentário. Fico feliz que o blog esteja atingindo esse objetivo de falar sobre assuntos do cotidiano à luz da psicologia comportamental, de forma mais acessível à população. È bom ter feedbacks como esse! E muito boa também sua pergunta, afinal se ficou duvidas é sinal que eu poderia ter falado de forma mais clara! rsrs

      O entendimento é que a “personalidade”, como característica que diferencia uma pessoa da outra, não é unilateralmente determinada e sim constituída a partir de três bases fundamentais que chamamos de tríplice contingência; que é a (1) filogenia – história da evolução da humanidade, que mostra como o homem evoluiu e evolui biológica e fisiologicamente ao longo dos tempos. A (2) ontogenia – história de vida da própria pessoa, com todas as particularidades e experiências que foram vivenciadas e somadas ao longo da vida e a (3) cultura – hábitos, costumes, crenças, regras, religião, família, leis… dos contextos que a pessoa foi submetida ao longo de sua trajetória. Foi justamente no quesito Cultura que falei que os signos poderiam causar influências. Vou tentar dar um exemplo.

      Vamos pensar que Bárbara tem 17 anos, nasceu e cresceu numa família onde todas as decisões eram tomadas a partir de uma consulta ao horóscopo: Se iam comprar uma geladeira consultavam qual seria o melhor dia, se iam a uma festa faziam a combinação que o signo recomendava e também só investiam numa relação amorosa quando o signo dizia que o período era promissor para isso. Digamos que com o passar do tempo isso fez com que Bárbara absorvesse esse costume, que é uma característica cultural de sua família; e hoje só consiga tomar suas decisões ao consultar um guia dos horóscopos. Muito possivelmente alguém pode afirmar que uma característica de Bárbara ou (sua a personalidade dela em si) é a dificuldade para tomar decisão. Veja que isso não tem nenhuma relação direta com o zodíaco, ao menos como normalmente ele é visto, mas juntamente com outras variáveis da filogenia e ontogenia influenciou a constituição do repertório comportamental (ou personalidade) da adolescente!

      Não sei se agora conseguir deixar mais claro, ou confundi ainda mais!!! Qualquer dúvida fique à vontade para retornar. Abraços!

      • Paulo Maciel
        Posted at 14:13h, 30 Março Responder

        Respondeu sim!

        Quando li o texto, compreendi a explicação da personalidade a partir de uma perspectiva “materialista”, e quando li a parte do zodíaco como variável, fiquei um pouco na dúvida em como isso se encaixava com o que tinha sido dito antes. Entendo agora que você situou o zodíaco como um costume da cultura, uma “sugestão de ação” frente a alguns eventos, próprios da cultura de Bárbara, assim como poderia ser a religião, ou mesmo a ciência =)

        Um abraço!

  • Paulo Maciel
    Posted at 12:29h, 24 Março Responder

    Boa tarde, Elídio! Gostei muito do seu site, da proposta de falar sobre assuntos que atravessam o nosso dia a dia de uma forma clara para qualquer público que se interesse por questões da psicologia, parabéns!
    Li o seu texto sobre os signos, a partir da visão comportamental, e fiquei curioso em saber o que você entende quando diz que os signos, como elementos da cultura, poderiam estar influenciando no comportamento. De que forma isso ocorreria?
    Um abraço!

    • Elídio Almeida
      Posted at 22:44h, 24 Março Responder

      Olá Paulo Maciel!

      Obrigado pelo comentário. Fico feliz que o blog esteja atingindo esse objetivo de falar sobre assuntos do cotidiano à luz da psicologia comportamental, de forma mais acessível à população. È bom ter feedbacks como esse! E muito boa também sua pergunta, afinal se ficou duvidas é sinal que eu poderia ter falado de forma mais clara! rsrs

      O entendimento é que a “personalidade”, como característica que diferencia uma pessoa da outra, não é unilateralmente determinada e sim constituída a partir de três bases fundamentais que chamamos de tríplice contingência; que é a (1) filogenia – história da evolução da humanidade, que mostra como o homem evoluiu e evolui biológica e fisiologicamente ao longo dos tempos. A (2) ontogenia – história de vida da própria pessoa, com todas as particularidades e experiências que foram vivenciadas e somadas ao longo da vida e a (3) cultura – hábitos, costumes, crenças, regras, religião, família, leis… dos contextos que a pessoa foi submetida ao longo de sua trajetória. Foi justamente no quesito Cultura que falei que os signos poderiam causar influências. Vou tentar dar um exemplo.

      Vamos pensar que Bárbara tem 17 anos, nasceu e cresceu numa família onde todas as decisões eram tomadas a partir de uma consulta ao horóscopo: Se iam comprar uma geladeira consultavam qual seria o melhor dia, se iam a uma festa faziam a combinação que o signo recomendava e também só investiam numa relação amorosa quando o signo dizia que o período era promissor para isso. Digamos que com o passar do tempo isso fez com que Bárbara absorvesse esse costume, que é uma característica cultural de sua família; e hoje só consiga tomar suas decisões ao consultar um guia dos horóscopos. Muito possivelmente alguém pode afirmar que uma característica de Bárbara ou (sua a personalidade dela em si) é a dificuldade para tomar decisão. Veja que isso não tem nenhuma relação direta com o zodíaco, ao menos como normalmente ele é visto, mas juntamente com outras variáveis da filogenia e ontogenia influenciou a constituição do repertório comportamental (ou personalidade) da adolescente!

      Não sei se agora conseguir deixar mais claro, ou confundi ainda mais!!! Qualquer dúvida fique à vontade para retornar. Abraços!

      • Paulo Maciel
        Posted at 14:13h, 30 Março Responder

        Respondeu sim!

        Quando li o texto, compreendi a explicação da personalidade a partir de uma perspectiva “materialista”, e quando li a parte do zodíaco como variável, fiquei um pouco na dúvida em como isso se encaixava com o que tinha sido dito antes. Entendo agora que você situou o zodíaco como um costume da cultura, uma “sugestão de ação” frente a alguns eventos, próprios da cultura de Bárbara, assim como poderia ser a religião, ou mesmo a ciência =)

        Um abraço!

  • Paulo Maciel
    Posted at 12:29h, 24 Março Responder

    Boa tarde, Elídio! Gostei muito do seu site, da proposta de falar sobre assuntos que atravessam o nosso dia a dia de uma forma clara para qualquer público que se interesse por questões da psicologia, parabéns!
    Li o seu texto sobre os signos, a partir da visão comportamental, e fiquei curioso em saber o que você entende quando diz que os signos, como elementos da cultura, poderiam estar influenciando no comportamento. De que forma isso ocorreria?
    Um abraço!

    • Elídio Almeida
      Posted at 22:44h, 24 Março Responder

      Olá Paulo Maciel!

      Obrigado pelo comentário. Fico feliz que o blog esteja atingindo esse objetivo de falar sobre assuntos do cotidiano à luz da psicologia comportamental, de forma mais acessível à população. È bom ter feedbacks como esse! E muito boa também sua pergunta, afinal se ficou duvidas é sinal que eu poderia ter falado de forma mais clara! rsrs

      O entendimento é que a “personalidade”, como característica que diferencia uma pessoa da outra, não é unilateralmente determinada e sim constituída a partir de três bases fundamentais que chamamos de tríplice contingência; que é a (1) filogenia – história da evolução da humanidade, que mostra como o homem evoluiu e evolui biológica e fisiologicamente ao longo dos tempos. A (2) ontogenia – história de vida da própria pessoa, com todas as particularidades e experiências que foram vivenciadas e somadas ao longo da vida e a (3) cultura – hábitos, costumes, crenças, regras, religião, família, leis… dos contextos que a pessoa foi submetida ao longo de sua trajetória. Foi justamente no quesito Cultura que falei que os signos poderiam causar influências. Vou tentar dar um exemplo.

      Vamos pensar que Bárbara tem 17 anos, nasceu e cresceu numa família onde todas as decisões eram tomadas a partir de uma consulta ao horóscopo: Se iam comprar uma geladeira consultavam qual seria o melhor dia, se iam a uma festa faziam a combinação que o signo recomendava e também só investiam numa relação amorosa quando o signo dizia que o período era promissor para isso. Digamos que com o passar do tempo isso fez com que Bárbara absorvesse esse costume, que é uma característica cultural de sua família; e hoje só consiga tomar suas decisões ao consultar um guia dos horóscopos. Muito possivelmente alguém pode afirmar que uma característica de Bárbara ou (sua a personalidade dela em si) é a dificuldade para tomar decisão. Veja que isso não tem nenhuma relação direta com o zodíaco, ao menos como normalmente ele é visto, mas juntamente com outras variáveis da filogenia e ontogenia influenciou a constituição do repertório comportamental (ou personalidade) da adolescente!

      Não sei se agora conseguir deixar mais claro, ou confundi ainda mais!!! Qualquer dúvida fique à vontade para retornar. Abraços!

      • Paulo Maciel
        Posted at 14:13h, 30 Março Responder

        Respondeu sim!

        Quando li o texto, compreendi a explicação da personalidade a partir de uma perspectiva “materialista”, e quando li a parte do zodíaco como variável, fiquei um pouco na dúvida em como isso se encaixava com o que tinha sido dito antes. Entendo agora que você situou o zodíaco como um costume da cultura, uma “sugestão de ação” frente a alguns eventos, próprios da cultura de Bárbara, assim como poderia ser a religião, ou mesmo a ciência =)

        Um abraço!

  • Hoje é dia de Festa!!! « Elídio Almeida | Psicólogo
    Posted at 02:05h, 13 Abril Responder

    […] O post mais visitado é o da Propaganda das Havaianas, seguido do post sobre a Mudança dos Signos. […]

  • Hoje é dia de Festa!!! « Elídio Almeida | Psicólogo
    Posted at 02:05h, 13 Abril Responder

    […] O post mais visitado é o da Propaganda das Havaianas, seguido do post sobre a Mudança dos Signos. […]

  • Hoje é dia de Festa!!! « Elídio Almeida | Psicólogo
    Posted at 02:05h, 13 Abril Responder

    […] O post mais visitado é o da Propaganda das Havaianas, seguido do post sobre a Mudança dos Signos. […]

  • Ivan Brafman
    Posted at 20:45h, 29 Maio Responder

    Oi Elídio.
    O seu maravilhoso blog é gigante nas suas propostas de esclarecer e sanar as nossas dúvidas cotidianas. Tudo isso feito magistralmente, já que você consegue criar enfoques para debates e discussões e eu tenho aprendido muito contigo.
    Este assunto dos signos é muito complexo, pois os astrólogos afirmam que todos nós temos signos: solar (aquele que estava pairando sobre nossa “capa” constelar no dia do nosso nascimento. E o nosso signo ascendente, que é aquele que se fazia presente no zodiáco na hora do nosso nascimento. E temos como diferenciador os decanatos que são três: primeiro, segundo e terceiro, de acordo com a data de nascimento da pessoa.
    Segundo os astrólogos, tudo isso, pode mudar as estruturas das atitudes e ações de cada um de nós, mesmos aqueles do mesmo signo.
    Claro, que são ilações esotéricas e muito abstratas, alimentadas em crendices e até supertições.
    Sei um pouco sobre isso, pois já tive a curiosidade de ler alguns textos sobre astrologia.
    O meu horóscopo já disse que naquele dia eu ia ganhar na loteria e nada aconteceu..rsrsrs (risos), noutro dia, que eu receberia uma visita inesperada de alguém que vivia em outro Estado: isto não ocorreu.
    Até hoje, só uma coisa foi certa para o meu signo em relação à mim, disse: “que sou ciumento e possessivo” e te confesso que tenho tendência a apresentar estas imperfeições no meu comportamento sim. Não posso afirmar que fui sugestionado por estas previsões e informações, pois, antes de ler estas características do meu signo (escorpião), já nutria dentro do meu eu: o ser ciumento e possessivo. Confesso, que procuro me controlar e ficar imune a esses estados de desiquilíbrio emocional. Mas, tudo isso, só será sanado se um dia eu for morar em Salvador e tiver o privilégio de ser seu paciente. Será que tem cura?
    Um forte abraço. Ivan do Rio de Janeiro.

    • Elídio Almeida
      Posted at 13:31h, 12 junho Responder

      De fato esse assunto de signos complexo e polêmico. Eu que estou aprendendo bastante nesses diálogos contigo. Por exemplo, agora passei a saber sobre signo solar, signo ascendente e decanatos! Adorei os exemplos que trouxe sobre as previsões que seu horóscopo que não foram realizadas. E isso não é permitido às ciências. Quanto ao ciúme e possessões, certamente são características de outros signos e, assim como aconteceu com a previsão de loteria e a visita de outro estado, podemos também encontrar pessoas do signo de escorpião que não tem nenhum traço ciumento ou possessivo. Do ponto de vista da psicologia, isso é uma postura determinista que pode deixar a pessoa inerte frente a necessidade de alguma mudança. Por exemplo, é muito comum eu ouvir das pessoas: “Mas eu sou assim, como posso mudar?” e muitas vezes isso é justificado pelo determinismo dos signos. Fico feliz que você procura controlar e mudar comportamentos. Em breve devo receber o selo do Conselho Federal de Psicologia para atendimentos on line, e não precisaria esperar até mudar para Salvador. Mas tenho certeza que o Rio é bem servido de psicólogos [recomendo os comportamentais] que podem te ajudar caso queira. Só fique atendo para se certificar de que se trata mesmo de um psicólogo para não incorrer no caso da famosa falsa psicóloga do RJ (que nem curso superior possuía) e cobrava até R$ 50.000 para enganar as pessoas.

      Ah! Fique tranquilo, os comportamentos que você cita tem cura sim. Tenho uma publicação aqui no blog que fala sobre ciúmes e uma entrevista que dei falando sobre o tema. Não leve a mal, mas sempre fico tímido e nervoso frente às câmeras e isso favorece alguns deslizes, mas passando na peneira dá pra aproveitar algo do que digo. Rsrsrsr

      Forte abraço!

  • Ivan Brafman
    Posted at 20:45h, 29 Maio Responder

    Oi Elídio.
    O seu maravilhoso blog é gigante nas suas propostas de esclarecer e sanar as nossas dúvidas cotidianas. Tudo isso feito magistralmente, já que você consegue criar enfoques para debates e discussões e eu tenho aprendido muito contigo.
    Este assunto dos signos é muito complexo, pois os astrólogos afirmam que todos nós temos signos: solar (aquele que estava pairando sobre nossa “capa” constelar no dia do nosso nascimento. E o nosso signo ascendente, que é aquele que se fazia presente no zodiáco na hora do nosso nascimento. E temos como diferenciador os decanatos que são três: primeiro, segundo e terceiro, de acordo com a data de nascimento da pessoa.
    Segundo os astrólogos, tudo isso, pode mudar as estruturas das atitudes e ações de cada um de nós, mesmos aqueles do mesmo signo.
    Claro, que são ilações esotéricas e muito abstratas, alimentadas em crendices e até supertições.
    Sei um pouco sobre isso, pois já tive a curiosidade de ler alguns textos sobre astrologia.
    O meu horóscopo já disse que naquele dia eu ia ganhar na loteria e nada aconteceu..rsrsrs (risos), noutro dia, que eu receberia uma visita inesperada de alguém que vivia em outro Estado: isto não ocorreu.
    Até hoje, só uma coisa foi certa para o meu signo em relação à mim, disse: “que sou ciumento e possessivo” e te confesso que tenho tendência a apresentar estas imperfeições no meu comportamento sim. Não posso afirmar que fui sugestionado por estas previsões e informações, pois, antes de ler estas características do meu signo (escorpião), já nutria dentro do meu eu: o ser ciumento e possessivo. Confesso, que procuro me controlar e ficar imune a esses estados de desiquilíbrio emocional. Mas, tudo isso, só será sanado se um dia eu for morar em Salvador e tiver o privilégio de ser seu paciente. Será que tem cura?
    Um forte abraço. Ivan do Rio de Janeiro.

    • Elídio Almeida
      Posted at 13:31h, 12 junho Responder

      De fato esse assunto de signos complexo e polêmico. Eu que estou aprendendo bastante nesses diálogos contigo. Por exemplo, agora passei a saber sobre signo solar, signo ascendente e decanatos! Adorei os exemplos que trouxe sobre as previsões que seu horóscopo que não foram realizadas. E isso não é permitido às ciências. Quanto ao ciúme e possessões, certamente são características de outros signos e, assim como aconteceu com a previsão de loteria e a visita de outro estado, podemos também encontrar pessoas do signo de escorpião que não tem nenhum traço ciumento ou possessivo. Do ponto de vista da psicologia, isso é uma postura determinista que pode deixar a pessoa inerte frente a necessidade de alguma mudança. Por exemplo, é muito comum eu ouvir das pessoas: “Mas eu sou assim, como posso mudar?” e muitas vezes isso é justificado pelo determinismo dos signos. Fico feliz que você procura controlar e mudar comportamentos. Em breve devo receber o selo do Conselho Federal de Psicologia para atendimentos on line, e não precisaria esperar até mudar para Salvador. Mas tenho certeza que o Rio é bem servido de psicólogos [recomendo os comportamentais] que podem te ajudar caso queira. Só fique atendo para se certificar de que se trata mesmo de um psicólogo para não incorrer no caso da famosa falsa psicóloga do RJ (que nem curso superior possuía) e cobrava até R$ 50.000 para enganar as pessoas.

      Ah! Fique tranquilo, os comportamentos que você cita tem cura sim. Tenho uma publicação aqui no blog que fala sobre ciúmes e uma entrevista que dei falando sobre o tema. Não leve a mal, mas sempre fico tímido e nervoso frente às câmeras e isso favorece alguns deslizes, mas passando na peneira dá pra aproveitar algo do que digo. Rsrsrsr

      Forte abraço!

  • Ivan Brafman
    Posted at 20:45h, 29 Maio Responder

    Oi Elídio.
    O seu maravilhoso blog é gigante nas suas propostas de esclarecer e sanar as nossas dúvidas cotidianas. Tudo isso feito magistralmente, já que você consegue criar enfoques para debates e discussões e eu tenho aprendido muito contigo.
    Este assunto dos signos é muito complexo, pois os astrólogos afirmam que todos nós temos signos: solar (aquele que estava pairando sobre nossa “capa” constelar no dia do nosso nascimento. E o nosso signo ascendente, que é aquele que se fazia presente no zodiáco na hora do nosso nascimento. E temos como diferenciador os decanatos que são três: primeiro, segundo e terceiro, de acordo com a data de nascimento da pessoa.
    Segundo os astrólogos, tudo isso, pode mudar as estruturas das atitudes e ações de cada um de nós, mesmos aqueles do mesmo signo.
    Claro, que são ilações esotéricas e muito abstratas, alimentadas em crendices e até supertições.
    Sei um pouco sobre isso, pois já tive a curiosidade de ler alguns textos sobre astrologia.
    O meu horóscopo já disse que naquele dia eu ia ganhar na loteria e nada aconteceu..rsrsrs (risos), noutro dia, que eu receberia uma visita inesperada de alguém que vivia em outro Estado: isto não ocorreu.
    Até hoje, só uma coisa foi certa para o meu signo em relação à mim, disse: “que sou ciumento e possessivo” e te confesso que tenho tendência a apresentar estas imperfeições no meu comportamento sim. Não posso afirmar que fui sugestionado por estas previsões e informações, pois, antes de ler estas características do meu signo (escorpião), já nutria dentro do meu eu: o ser ciumento e possessivo. Confesso, que procuro me controlar e ficar imune a esses estados de desiquilíbrio emocional. Mas, tudo isso, só será sanado se um dia eu for morar em Salvador e tiver o privilégio de ser seu paciente. Será que tem cura?
    Um forte abraço. Ivan do Rio de Janeiro.

    • Elídio Almeida
      Posted at 13:31h, 12 junho Responder

      De fato esse assunto de signos complexo e polêmico. Eu que estou aprendendo bastante nesses diálogos contigo. Por exemplo, agora passei a saber sobre signo solar, signo ascendente e decanatos! Adorei os exemplos que trouxe sobre as previsões que seu horóscopo que não foram realizadas. E isso não é permitido às ciências. Quanto ao ciúme e possessões, certamente são características de outros signos e, assim como aconteceu com a previsão de loteria e a visita de outro estado, podemos também encontrar pessoas do signo de escorpião que não tem nenhum traço ciumento ou possessivo. Do ponto de vista da psicologia, isso é uma postura determinista que pode deixar a pessoa inerte frente a necessidade de alguma mudança. Por exemplo, é muito comum eu ouvir das pessoas: “Mas eu sou assim, como posso mudar?” e muitas vezes isso é justificado pelo determinismo dos signos. Fico feliz que você procura controlar e mudar comportamentos. Em breve devo receber o selo do Conselho Federal de Psicologia para atendimentos on line, e não precisaria esperar até mudar para Salvador. Mas tenho certeza que o Rio é bem servido de psicólogos [recomendo os comportamentais] que podem te ajudar caso queira. Só fique atendo para se certificar de que se trata mesmo de um psicólogo para não incorrer no caso da famosa falsa psicóloga do RJ (que nem curso superior possuía) e cobrava até R$ 50.000 para enganar as pessoas.

      Ah! Fique tranquilo, os comportamentos que você cita tem cura sim. Tenho uma publicação aqui no blog que fala sobre ciúmes e uma entrevista que dei falando sobre o tema. Não leve a mal, mas sempre fico tímido e nervoso frente às câmeras e isso favorece alguns deslizes, mas passando na peneira dá pra aproveitar algo do que digo. Rsrsrsr

      Forte abraço!

  • Ivan Brafman
    Posted at 22:51h, 12 junho Responder

    Elídio, que bom que logo, logo, você receberá este selo do conselho federal de psicologia, que te dá licença para atender online. Desta forma você estará proporcionando a chance ao tratamento de muitas pessoas.
    Realmente, o caso daquela falsa psicóloga, aqui, no Rio de Janeiro, foi lastimável e condenável em todos os aspéctos. Infelizmente, este fatos se estendem à outras categorias profissionais: médicos, advogados, engenheiros. Tem muita gente que começa a cursar uma faculdade e antes de concluir o curso: compra o diploma. Acho que aquela falsa psicóloga nunca se matriculou numa Universidade, sequer. Obrigado, pelo alerta.
    Sobre a sua entrevista, não pude assistir o vídeo, pois, estou sem banda larga e minha internet está acoplada à minha linha telefônica. Porisso, não consegui. Mas, tão logo eu esteja usando a banda larga: assistirei e deixarei um comentário.
    Um abraço. Ivan

    • Elídio Almeida
      Posted at 00:02h, 13 junho Responder

      Pois é estou na expectativa para que o selo não demore a sair, pois assim o serviço psicoterapia poderá atender pessoas que vivem distante dos grandes centros e aqueles que possuem tantas atividades no dia a dia que não têm condições de ir até o consultório. Então, o caso da falsa psicóloga expõe o quanto estamos vulneráveis aos falsários. Espero que ao menos isto sirva pra que as pessoas procurem referencias dos profissionais que recorrem: encanadores, psicólogos, babás, médicos, pedreiros, advogados… o que não falta no nosso país é gente sempre tentando se dar bem a qualquer preço.

      Abraços,

  • Ivan Brafman
    Posted at 22:51h, 12 junho Responder

    Elídio, que bom que logo, logo, você receberá este selo do conselho federal de psicologia, que te dá licença para atender online. Desta forma você estará proporcionando a chance ao tratamento de muitas pessoas.
    Realmente, o caso daquela falsa psicóloga, aqui, no Rio de Janeiro, foi lastimável e condenável em todos os aspéctos. Infelizmente, este fatos se estendem à outras categorias profissionais: médicos, advogados, engenheiros. Tem muita gente que começa a cursar uma faculdade e antes de concluir o curso: compra o diploma. Acho que aquela falsa psicóloga nunca se matriculou numa Universidade, sequer. Obrigado, pelo alerta.
    Sobre a sua entrevista, não pude assistir o vídeo, pois, estou sem banda larga e minha internet está acoplada à minha linha telefônica. Porisso, não consegui. Mas, tão logo eu esteja usando a banda larga: assistirei e deixarei um comentário.
    Um abraço. Ivan

    • Elídio Almeida
      Posted at 00:02h, 13 junho Responder

      Pois é estou na expectativa para que o selo não demore a sair, pois assim o serviço psicoterapia poderá atender pessoas que vivem distante dos grandes centros e aqueles que possuem tantas atividades no dia a dia que não têm condições de ir até o consultório. Então, o caso da falsa psicóloga expõe o quanto estamos vulneráveis aos falsários. Espero que ao menos isto sirva pra que as pessoas procurem referencias dos profissionais que recorrem: encanadores, psicólogos, babás, médicos, pedreiros, advogados… o que não falta no nosso país é gente sempre tentando se dar bem a qualquer preço.

      Abraços,

  • Ivan Brafman
    Posted at 22:51h, 12 junho Responder

    Elídio, que bom que logo, logo, você receberá este selo do conselho federal de psicologia, que te dá licença para atender online. Desta forma você estará proporcionando a chance ao tratamento de muitas pessoas.
    Realmente, o caso daquela falsa psicóloga, aqui, no Rio de Janeiro, foi lastimável e condenável em todos os aspéctos. Infelizmente, este fatos se estendem à outras categorias profissionais: médicos, advogados, engenheiros. Tem muita gente que começa a cursar uma faculdade e antes de concluir o curso: compra o diploma. Acho que aquela falsa psicóloga nunca se matriculou numa Universidade, sequer. Obrigado, pelo alerta.
    Sobre a sua entrevista, não pude assistir o vídeo, pois, estou sem banda larga e minha internet está acoplada à minha linha telefônica. Porisso, não consegui. Mas, tão logo eu esteja usando a banda larga: assistirei e deixarei um comentário.
    Um abraço. Ivan

    • Elídio Almeida
      Posted at 00:02h, 13 junho Responder

      Pois é estou na expectativa para que o selo não demore a sair, pois assim o serviço psicoterapia poderá atender pessoas que vivem distante dos grandes centros e aqueles que possuem tantas atividades no dia a dia que não têm condições de ir até o consultório. Então, o caso da falsa psicóloga expõe o quanto estamos vulneráveis aos falsários. Espero que ao menos isto sirva pra que as pessoas procurem referencias dos profissionais que recorrem: encanadores, psicólogos, babás, médicos, pedreiros, advogados… o que não falta no nosso país é gente sempre tentando se dar bem a qualquer preço.

      Abraços,

  • Ricelle
    Posted at 17:12h, 14 julho Responder

    Olá! Boa tarde Elídio.. Eu estou meio confusa sobre meu signo e gostaría de saber se você pode me ajudar.. Eu nasci no dia 21/11/1995 as 12:55 pm e acreditava que meu signo era de Sagitário. Minha mãe não queria que eu nascesse no signo de Escorpião, e por isso mudou o dia da cesariana, mas, hoje, eu descobri através de um site, que devido as mudanças da posição de sol, etc, de fato meu signo é de escorpião, porém eu não tenho praticamente nada de escorpiana, e sempre me vi, e achei meu jeito de sagitariana… Eu devo me considerar de fato, de Escorpião? E digamos, “esquecer que um dia eu fui de Sagitário?” rs Aguardo sua resposta. Obrigada, beijos, e parabéns pelo blog.

  • Ricelle
    Posted at 17:12h, 14 julho Responder

    Olá! Boa tarde Elídio.. Eu estou meio confusa sobre meu signo e gostaría de saber se você pode me ajudar.. Eu nasci no dia 21/11/1995 as 12:55 pm e acreditava que meu signo era de Sagitário. Minha mãe não queria que eu nascesse no signo de Escorpião, e por isso mudou o dia da cesariana, mas, hoje, eu descobri através de um site, que devido as mudanças da posição de sol, etc, de fato meu signo é de escorpião, porém eu não tenho praticamente nada de escorpiana, e sempre me vi, e achei meu jeito de sagitariana… Eu devo me considerar de fato, de Escorpião? E digamos, “esquecer que um dia eu fui de Sagitário?” rs Aguardo sua resposta. Obrigada, beijos, e parabéns pelo blog.

  • Ricelle
    Posted at 17:12h, 14 julho Responder

    Olá! Boa tarde Elídio.. Eu estou meio confusa sobre meu signo e gostaría de saber se você pode me ajudar.. Eu nasci no dia 21/11/1995 as 12:55 pm e acreditava que meu signo era de Sagitário. Minha mãe não queria que eu nascesse no signo de Escorpião, e por isso mudou o dia da cesariana, mas, hoje, eu descobri através de um site, que devido as mudanças da posição de sol, etc, de fato meu signo é de escorpião, porém eu não tenho praticamente nada de escorpiana, e sempre me vi, e achei meu jeito de sagitariana… Eu devo me considerar de fato, de Escorpião? E digamos, “esquecer que um dia eu fui de Sagitário?” rs Aguardo sua resposta. Obrigada, beijos, e parabéns pelo blog.

  • Adriana Araújo
    Posted at 11:11h, 21 julho Responder

    Nossa! Estou encantada com seu blog, principalmente por ter grande afinidade com a análise do comportamento.
    Achei essa matéria perfeita!! Entender como a análise do comportamento entende a personalidade é muito importante, uma vez que só conhecia através de uma visão psicanalítica.

    • Elídio Almeida
      Posted at 11:36h, 21 julho Responder

      Olá Adriana!
      Obrigado pelo comentário. Fico feliz que tenha gostado. Seja bem vinda!

  • Adriana Araújo
    Posted at 11:11h, 21 julho Responder

    Nossa! Estou encantada com seu blog, principalmente por ter grande afinidade com a análise do comportamento.
    Achei essa matéria perfeita!! Entender como a análise do comportamento entende a personalidade é muito importante, uma vez que só conhecia através de uma visão psicanalítica.

    • Elídio Almeida
      Posted at 11:36h, 21 julho Responder

      Olá Adriana!
      Obrigado pelo comentário. Fico feliz que tenha gostado. Seja bem vinda!

  • Adriana Araújo
    Posted at 11:11h, 21 julho Responder

    Nossa! Estou encantada com seu blog, principalmente por ter grande afinidade com a análise do comportamento.
    Achei essa matéria perfeita!! Entender como a análise do comportamento entende a personalidade é muito importante, uma vez que só conhecia através de uma visão psicanalítica.

    • Elídio Almeida
      Posted at 11:36h, 21 julho Responder

      Olá Adriana!
      Obrigado pelo comentário. Fico feliz que tenha gostado. Seja bem vinda!

  • Helena
    Posted at 16:04h, 24 agosto Responder

    Bom, já estamos em 2012 e pelo visto não mudei de signo outra vez pois no ano em que nasci na data 21/07 era leão em 2001 os planetas seilá mudaram e a data foi para o dia 22 e aí já sou de cancêr apesar de minha personalidade ser igual ao de leão e agora teria que mudaar denovo ¬¬’ pra mim o signo não muda se no dia em que você nasceu aquele signo regia então ele faz parte de sua personalidade pro resto da vida!!!
    Ps.: gostei do blog!

  • Helena
    Posted at 16:04h, 24 agosto Responder

    Bom, já estamos em 2012 e pelo visto não mudei de signo outra vez pois no ano em que nasci na data 21/07 era leão em 2001 os planetas seilá mudaram e a data foi para o dia 22 e aí já sou de cancêr apesar de minha personalidade ser igual ao de leão e agora teria que mudaar denovo ¬¬’ pra mim o signo não muda se no dia em que você nasceu aquele signo regia então ele faz parte de sua personalidade pro resto da vida!!!
    Ps.: gostei do blog!

  • Helena
    Posted at 16:04h, 24 agosto Responder

    Bom, já estamos em 2012 e pelo visto não mudei de signo outra vez pois no ano em que nasci na data 21/07 era leão em 2001 os planetas seilá mudaram e a data foi para o dia 22 e aí já sou de cancêr apesar de minha personalidade ser igual ao de leão e agora teria que mudaar denovo ¬¬’ pra mim o signo não muda se no dia em que você nasceu aquele signo regia então ele faz parte de sua personalidade pro resto da vida!!!
    Ps.: gostei do blog!

  • Elídio Almeida | PsicólogoSexta-feira 13, comportamento supersticioso e a crendice humana. -
    Posted at 19:08h, 18 Janeiro Responder

    […] Se meu signo mudar vou ter outra Personalidade? […]

  • Elídio Almeida | PsicólogoSexta-feira 13, comportamento supersticioso e a crendice humana. -
    Posted at 19:08h, 18 Janeiro Responder

    […] Se meu signo mudar vou ter outra Personalidade? […]

  • Elídio Almeida | PsicólogoSexta-feira 13, comportamento supersticioso e a crendice humana. -
    Posted at 19:08h, 18 Janeiro Responder

    […] Se meu signo mudar vou ter outra Personalidade? […]

Deixe uma resposta