frustração-psicólogo-em-salvador-elidio-almeida

Frustração. Saiba evitar!

Dicas para evitar a Frustração

Estamos chegando ao final de mais um ano e este é um período que muitas pessoas fazem uma reflexão das coisas que aconteceram em suas vidas. Nesse momento, lembramos de metas e objetivos que foram traçados, as conquistas e também as coisas que nos surpreenderam positiva e negativamente ou que não saíram como havíamos planejado, nos levando a certa frustração.

frustracao-estresse-desespero-tristeza terapia de casal ems salvador

Considero esse comportamento de refletir sobre os acontecimentos passados um exercício muito importante, pois, através dele, além de identificarmos os acertos e desacertos do passado, também podemos planejar melhorias para o futuro.

Se você planejou comprar um carro, um apartamento, uma tv super moderna, fazer uma viagem, conquistar um novo emprego, novos amigos ou um novo relacionamento e teve isso realizado durante o ano, certamente este é um momento para comemorar as conquistas e fazer novos (e mais audaciosos) planos para o ano novo. Porém, se o que foi planejado não foi realizado, é muito provável que a comemoração não seja tão plena, pois, além das expectativas não terem sido contempladas, algo que foi desejado não teve o resultado esperado e certamente deve estar presente um sentimento de insatisfação diante das expectativas que foram criadas, ou seja: frustração.

Sentir-se frustrado por não ter conseguido atingir alguma meta, alcançar um objetivo ou realizar um sonho é natural, afinal, houve investimento emocional nas expectativas que foram criadas, por isso é comum o descontentamento surgir nesse contexto.

frustracao-estresse-desespero-tristeza terapia de casal ems salvador

Algumas pessoas, no entanto, não encaram a frustração de forma natural e muitas vezes sofrem bastante nesse momento. Quando isso ocorre, dizemos que essa pessoa possui dificuldades para tolerar a frustração ou baixa tolerância à frustração. Mas qual seria a raiz dessa questão?

O segredo está dentro de nós

A capacidade de tolerar frustrações está diretamente ligada ao nível de amadurecimento da pessoa ou como ela e o contexto, ao longo da vida, agiram nos episódios onde a frustração esteve presente.

 

Normalmente, aprendemos a lidar com este tipo de sentimento na infância e, muitas vezes, a forma como aprendemos a encará-la pode nos acompanhar nas fases seguintes da vida. Por exemplo, a criança que sempre teve todos os seus desejos atendidos pelos pais – brinquedos, comidas, viagens, roupas, horários – pode ter aprendido que todos estão sempre dispostos a lhe atender. Quando essa criança crescer, poderá enfrentar dificuldades com habilidades sociais, sobretudo na escola, pois nem todos estarão disponíveis para lhe atender as vontades. 

frustração mulher-triste-depressao- prisóclogo em salvador

Sofrer demasiadamente com o “não” de uma eventual investida amorosa ou tornar-se um adulto infantilizado com problemas de adaptação em diversas áreas, principalmente no ambiente de trabalho, podem ser algumas das consequências deste comportamento. Por isso, saber lidar com a frustração é um ponto decisivo e muito importante para o bem-estar.

Quando a pessoa não possui um bom desenvolvimento para lidar com os episódios de frustração, podem ter dificuldades, especialmente nos relacionamentos, tornando se muito dependente da outra pessoa ou excessivamente ciumenta e controladora.

A frustração pode ter duas categorias.

A primeira delas, é a frustração gerada por contextos que, a depender do nosso comportamento, os resultados podem ser diferentes, ou seja, podemos mudar. Por exemplo, tirar nota baixa na prova pode gerar frustração, mas se houver uma aprendizado você estudar mais, poderá ter notas melhores nas próximas avaliações.

A segunda categoria de frustração é aquela que não podemos mudar, mas temos que conviver. Por exemplo: a morte de uma pessoa querida ou o contágio de uma doença incurável como a AIDS; certamente ambos podem sentir-se frustrados com isso, mas têm que conviver a perda ou o mal, além de desenvolver métodos para enfrentar cada situação.

frustração psicólogo em salvador

Como lidar com a frustração?

Na psicoterapia, procuramos trabalhar essa questão identificando as raízes da frustração que a pessoa sente: “fiz de tudo para comprar meu apartamento esse ano e não consegui, por isso estou me sentindo muito mal”. A partir daí, vamos analisar os comportamentos empreendidos para esse objetivo e quais foram as consequências para o contexto. Em seguida, procuramos implementar novos comportamentos com vistas a não repetir as iniciativas que não deram certo no passado.

Lembrando sempre que para termos resultados diferentes, precisamos ter comportamentos diferentes dos habituais e que mudar comportamento, sobretudo num momento delicado de frustração, não é tão fácil, por isso, muitas pessoas precisam de suporte para enfrentar essa dificuldade.

Então, se neste final de ano você está refletindo sobre o passado e traçando metas e objetivos para o próximo ano, que tal o exercício de analisar o que foi feito antes e os resultados que esses comportamentos trouxeram?

Quem sabe, assim, surjam novas dicas e possibilidades de realizá-los com mais facilidade. Afinal, esse não é somente um momento de reflexão, mas também, de mudança e mudar poderá trazer melhores resultados para sua vida.

Dr. Elídio Almeida
Psicólogo | CRP 03/6773
(71) 98842-7744 Salvador – Bahia
elidioalmeida.com

Elídio Almeida
elidio@elidioalmeida.com

Psicólogo formado pela Universidade Federal da Bahia – Ufba, especialista em Terapia de Casal & Família, membro da Association for Behavior Analysis International (ABAI). Psicólogo clínico, faz atendimento individual, para casais e famílias. Oferece cursos de desenvolvimento pessoal, palestras, orientação vocacional e avaliação psicológica.

No Comments
  • Rebeca Dórea
    Posted at 21:43h, 02 Janeiro Responder

    Olá! Queria parabenizar a sua ação de enviar e-mails tão construtivos como esses. Tem sido muito útil no meu dia a dia. Além de admirar muitíssimo essa profissão. É uma área que futuramente estarei ingressa. Agradeço e desejo a você um ano repleto de realizações. Obrigada! Me sinto muito, muito, muito bem em ler seus e-mails.

    • Elídio Almeida
      Posted at 21:49h, 02 Janeiro Responder

      Olá Rebeca!

      Eu é quem fico feliz em estar, de certa forma, contribuindo para o seu bem estar, esse é um dos principais objetivos deste blog. Bom saber que em breve será psicóloga. Obrigado também por acompanhar meus textos. Feliz Ano Novo pra você também!

  • Rebeca Dórea
    Posted at 21:43h, 02 Janeiro Responder

    Olá! Queria parabenizar a sua ação de enviar e-mails tão construtivos como esses. Tem sido muito útil no meu dia a dia. Além de admirar muitíssimo essa profissão. É uma área que futuramente estarei ingressa. Agradeço e desejo a você um ano repleto de realizações. Obrigada! Me sinto muito, muito, muito bem em ler seus e-mails.

    • Elídio Almeida
      Posted at 21:49h, 02 Janeiro Responder

      Olá Rebeca!

      Eu é quem fico feliz em estar, de certa forma, contribuindo para o seu bem estar, esse é um dos principais objetivos deste blog. Bom saber que em breve será psicóloga. Obrigado também por acompanhar meus textos. Feliz Ano Novo pra você também!

  • Rebeca Dórea
    Posted at 21:43h, 02 Janeiro Responder

    Olá! Queria parabenizar a sua ação de enviar e-mails tão construtivos como esses. Tem sido muito útil no meu dia a dia. Além de admirar muitíssimo essa profissão. É uma área que futuramente estarei ingressa. Agradeço e desejo a você um ano repleto de realizações. Obrigada! Me sinto muito, muito, muito bem em ler seus e-mails.

    • Elídio Almeida
      Posted at 21:49h, 02 Janeiro Responder

      Olá Rebeca!

      Eu é quem fico feliz em estar, de certa forma, contribuindo para o seu bem estar, esse é um dos principais objetivos deste blog. Bom saber que em breve será psicóloga. Obrigado também por acompanhar meus textos. Feliz Ano Novo pra você também!

Deixe uma resposta