tratamento-para-deixar-de-fumar-psicólogo-em-salvador-_

Tabagismo: como deixar de fumar por meio da Terapia Comportamental

Como deixar de fumar? Ultimamente as pessoas têm reconhecido os malefícios que o cigarro pode causar a nossa saúde. Embora demonstrem conhecer a dimensão danosa do comportamento de fumar, como as inúmeras doenças físicas e biológicas advindas deste hábito, muitas ainda desconhecem a função que o comportamento de fumar assume em suas vidas.

tratamento para deixar de fumar psicólogo em salvador __

Estudos epidemiológicos (que se dedicam à relação causa-efeito) têm apontado para uma associação entre o tabagismo e certos transtornos psicológicos, principalmente a depressão e ansiedade. Ao fumar, os indivíduos podem concluir que o cigarro é uma fonte de prazer ou uma forma de controlar certas sensações, como a fome, a timidez ou a pressão em um ambiente de trabalho; com determinadas compensações vista no cigarro. Assim, quando fumam, costumam relatar que se sentem mais calmos e confiantes, o que pode aumentar a frequência do ato de fumar.

Vale ressaltar que o entendimento sobre este tipo de associação é fundamental para o tratamento, pois quando o uso do cigarro é interrompido, contextos como os descritos acima são desencadeadores do “desejo” de consumir cigarro. Por isso é muito importante compreender o que leva alguém a fumar e, também, o que mantém esse comportamento. Ou seja, o mais importante não é compreender que uma pessoa fuma porque está ansiosa ou porque está sob pressão, mas sim compreender o que causa esses comportamentos  primários, para poder tratá-lo a partir da raiz do problema.

tratamento para deixar de fumar psicólogo em salvador

Tratamento para deixar de fumar

Primeiramente o tabagismo não deve ser visto somente como um tipo de dependência química, pois deve ser compreendido como um comportamento que sofre influências, principalmente, do contexto de vida do próprio indivíduo. Isto pode ser evidenciado ao observamos que, em determinados contextos e situações, a freqüência do consumo do cigarro é maior do que em outros.

Posto isso, na realização do tratamento para deixar de fumar por meio da Terapia Comportamental, deve-se considerar todos os fatores que influenciam no consumo do cigarro. Para tanto, primeiramente, deve-se buscar uma análise detalhada do padrão de consumo do indivíduo: como as situações em que mais fuma, os horários, as atividades associadas e os sentimentos presentes ao consumo, etc.

como-parar-de-fumar psicólogo em salvador

Além disso, deve se procurar investigar a presença de outros fumantes no seu ciclo social, pois a convivência com os mesmos durante o início do tratamento pode dificultar o trabalho a ser realizado.

Também é importante estabelecer metas dentro do tratamento. Alguns cuidados deverão ser tomados, pois as circunstâncias às quais os indivíduos estão inseridos podem dificultar ou facilitar no tratamento. Por exemplo, períodos de muito estresse psicológico, sobrecargas de trabalho, horas contínuas de estudo, morte de parentes próximos, dificuldades nos relacionamentos amorosos e sociais, podem aumentar a ansiedade e, conseqüentemente, a taxa de consumo do cigarro.

Por outro lado, um planejamento detalhado, com metas bem estabelecidas a curto, médio e longo prazo, pode facilitar no tratamento, pois poderá diminuir a frustração e a ansiedade por uma mudança, ao ir sendo desenvolvido de acordo com o ritmo de cada pessoa.

tratamento para deixar de fumar psicólogo em salvador _

Outra etapa é desenvolver comportamentos de enfrentamento, ou seja, preparar os indivíduos para enfrentarem situações sem terem que correr ao cigarro. Isto também será fundamental para prevenir recaídas. Por isso é necessário realizar um levantamento sobre as situações e os contextos nos quais os indivíduos sentem mais vontade de fumar.

Deve-se trabalhar também com atividades concorrentes ao uso do cigarro, dificultando assim o seu consumo, como a prática de atividades físicas, ou o monitoramento dos horários em que os pacientes poderão fazer uso do cigarro. Desta forma eles terão que escolher entre duas atividades que lhes são prazerosas, como brincar com a filha ou sair para fumar.

A retirada gradual é a melhor maneira de se iniciar um trabalho com fumantes, pois à medida que a pessoa vai parando, esta vai se engajando em novas atividades. Além disso, a diminuição gradual facilita na adaptação do organismo, reduzindo a taxas de nicotina presente no corpo de forma mais suave. Para tanto, pode-se iniciar o tratamento restringindo a ida a lugares em que o indivíduo poderá fumar e os horários para fumar, aumentando gradativamente esses intervalos.

Deixar de fumar pode se constituir em uma tarefa difícil de ser realizada, por isso a busca por tratamento especializado pode facilitar e tornar a tentativa mais eficaz. Quanto mais frustrações a pessoa obter nas tentativas fracassadas de parar de consumir cigarro, mais difícil pode-se tornar para ela conseguir abandonar este hábito. Sendo assim, também é importante ressaltar a necessidade de se estabelecer metas a serem alcançadas de forma que as taxas de sucesso sejam percebidas ao logo do processo e o próprio tratamento não acabe sendo mais um fator desmotivador.

 

Dr. Elídio Almeida
Psicólogo | CRP 03/6773
(71) 98842-7744 Salvador – Bahia
elidioalmeida.com

Elídio Almeida
elidio@elidioalmeida.com

Psicólogo formado pela Universidade Federal da Bahia – Ufba, especialista em Terapia de Casal & Família, membro da Association for Behavior Analysis International (ABAI). Psicólogo clínico, faz atendimento individual, para casais e famílias. Oferece cursos de desenvolvimento pessoal, palestras, orientação vocacional e avaliação psicológica.

No Comments
  • Ágata Liberato
    Posted at 21:50h, 02 junho Responder

    Olá Elídio,

    Sou estudante do 9º período de Psicologia e estou fazendo meu TCC sobre Tabagismo, dentro da Análise do Comportamento.
    Achei muito interessante seu post e gostaria de saber se você tem mais informações sobre o assunto.
    Se você tiver alguma indicação de bibliografias e não for incômodo, por favor, me envie.

    Att,
    Ágata Liberato

    • Elídio Almeida
      Posted at 22:43h, 02 junho Responder

      Olá Ágata!

      Referências específicas para este tema costumam ser um pouco difíceis, mas mandei algumas para seu email. Vou observar se encontro algumas outras e envio depois. é sempre uma satisfação ajudar.Sucesso!

      • Ágata Liberato
        Posted at 23:33h, 02 junho Responder

        Elídio, muito obrigada pela ajuda.
        Estou tendo um pouco de dificuldade em encontrar as referências mesmo.

        Abraços.

  • Ágata Liberato
    Posted at 21:50h, 02 junho Responder

    Olá Elídio,

    Sou estudante do 9º período de Psicologia e estou fazendo meu TCC sobre Tabagismo, dentro da Análise do Comportamento.
    Achei muito interessante seu post e gostaria de saber se você tem mais informações sobre o assunto.
    Se você tiver alguma indicação de bibliografias e não for incômodo, por favor, me envie.

    Att,
    Ágata Liberato

    • Elídio Almeida
      Posted at 22:43h, 02 junho Responder

      Olá Ágata!

      Referências específicas para este tema costumam ser um pouco difíceis, mas mandei algumas para seu email. Vou observar se encontro algumas outras e envio depois. é sempre uma satisfação ajudar.Sucesso!

      • Ágata Liberato
        Posted at 23:33h, 02 junho Responder

        Elídio, muito obrigada pela ajuda.
        Estou tendo um pouco de dificuldade em encontrar as referências mesmo.

        Abraços.

  • Ágata Liberato
    Posted at 21:50h, 02 junho Responder

    Olá Elídio,

    Sou estudante do 9º período de Psicologia e estou fazendo meu TCC sobre Tabagismo, dentro da Análise do Comportamento.
    Achei muito interessante seu post e gostaria de saber se você tem mais informações sobre o assunto.
    Se você tiver alguma indicação de bibliografias e não for incômodo, por favor, me envie.

    Att,
    Ágata Liberato

    • Elídio Almeida
      Posted at 22:43h, 02 junho Responder

      Olá Ágata!

      Referências específicas para este tema costumam ser um pouco difíceis, mas mandei algumas para seu email. Vou observar se encontro algumas outras e envio depois. é sempre uma satisfação ajudar.Sucesso!

      • Ágata Liberato
        Posted at 23:33h, 02 junho Responder

        Elídio, muito obrigada pela ajuda.
        Estou tendo um pouco de dificuldade em encontrar as referências mesmo.

        Abraços.

Deixe uma resposta